As aulas, exibidas pela TV aberta, compõem as Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs), da Sedu.

As videoaulas com professores da Rede Estadual de Ensino começaram a ser exibidas nessa segunda-feira (08), de forma intercalada com as do Amazonas. As aulas, exibidas pela TV aberta, compõem as Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs), da Secretaria da Educação (Sedu).

Publicidade Publicidade

Gradativamente, o espaço será completamente ocupado pelos conteúdos gravados por professores capixabas. Os professores que participam das gravações foram classificados pelo Edital nº 12/2020, do Programa IdeAção, também da Sedu.

A classificação destes profissionais se deu conforme a qualidade do conteúdo, aspectos técnicos e estéticos, efeitos sonoros, interação e princípios da gestão, do Programa IdeAção. Foram selecionadas 156 videoaulas como objetos digitais educacionais para compor o repositório.

Programa IdeAção

Entre os principais objetivos do IdeAção estão incentivar a reflexão da própria ação docente; dar visibilidade ao trabalho docente qualificado, exitoso e inovador, como forma de reconhecimento e valorização profissional; buscar soluções equitativas de acesso universal e iniciativas que incentivem a qualificação da prática docente; contribuir com a qualificação da prática pedagógica no sentido de estimular novas ações, formando uma rede de professores multiplicadores e contribuindo para o efetivo banco de formadores; entre outros.

A chamada foi para videoaulas como iniciativas pedagógicas que demonstrassem o uso consciente e intencional das tecnologias digitais, como apoio ao ensino presencial, bem como das informações e dos conhecimentos sistematizados, que compõem os saberes escolarizados. Com a premissa de ser mais uma ação da rede para a rede, puderam participar profissionais do Magistério Público Estadual, efetivos e em designação temporária (DT), ocupantes dos cargos de MAPP, MAPB ou MAPA, lotados nas Unidades de Ensino, na Unidade Central (UC) ou nas Superintendências Regionais de Educação (SREs).

Comentários no Facebook