Vice-governadora participa de ação de combate à violência contra as mulheres em terminais

0
Foto: Leandro Braga/Vice-Governadoria

No mês em que se comemora o aniversário de 13 anos da Lei Maria da Penha, a vice-governadora do Estadi, Jaqueline Moraes, participa de ação de esclarecimentos e tira-dúvidas sobre a violência doméstica nos terminais de Cariacica. Nos locais, as participantes entregam cartilhas e folhetos informativos sobre o ciclo da violência.

A atividade é desenvolvida pela Comissão da Mulher Advogada, por meio da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil do Espírito Santo (OAB/ES) de Cariacica. O primeiro evento aconteceu na manhã desta sexta-feira (16), no Terminal de Campo Grande. E haverá dois outros eventos, no dia 23 no Terminal de Jardim América; e no dia 30 no Terminal de Itacibá, com atendimento ao público, das 8h às 11h.

Publicidade Publicidade

Ao falar sobre a importância da conscientização, a vice-governadora lembrou que a construção coletiva da Lei Maria da Penha serviu para encorajar as mulheres. “No meu entendimento, é importante ressaltar que antes da Lei não existia uma rede de proteção, nem mecanismos eficientes de denúncia. Agora estamos vendo cada vez mulheres procurando se proteger”, disse ela.

Jaqueline Morais comentou também sobre a iniciativa da OAB-Cariacica: “Nós apoiamos este evento e acreditamos que informação é poder. Por isso, é importante essa distribuição de informação, para que nossa sociedade seja educada com uma nova cultura, da tolerância e da paz.”

De acordo com a OAB/ES, além do atendimento ao público, a Comissão fará, no Dia da Advocacia, dia 19 de agosto, um censo entre as advogadas atuantes nos fóruns da região da 11ª subseção da OAB/ES. No dia 22, acontecerá uma palestra sobre Prerrogativas da Mulher Advogada com a Secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, no auditório da 11ª Subseção.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.