EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade

Os vereadores de Castelo aprovaram na manhã desta segunda-feira (15) o remanejamento de mais de R$ 2.100.000,00 (dois milhões e cem mil) entre as secretarias do município.

A sessão extra durou aproximadamente 10 minutos e contou com o voto favorável de todos os vereadores, com exceção à vereadora Mylena Pedruzzi (PPS) e o vereador Gerson Piassi (DEM).

Publicidade Publicidade

Segundo informações de vereadores que participaram da votação a discussão inicial era sobre a liberação do remanejamento de apenas 5% da dotação orçamentária de 2019 e, em seguida, a pedido do prefeito Luiz Carlos Piassi, a discussão passou para a liberação de 10%, o que totalizaria a quantia de mais de R$ 7 milhões de reais.

No entanto, uma emenda ao projeto de remajamento, proposta pelo vereador Éverton Zanuncio (PDT), e aprovada pelos edis, garantiu que o executivo pudesse remanejar apenas 3% do que foi aprovado na LDO – Lei de Dotação Orçamentária –, e LOA – Lei Orçamentária Anual –, o equivalente a pouco mais de R$ 70 milhões.

De acordo com o presidente da Casa de Leis, vereador, Domingos Fracaroli (PSDB), a aprovação do projeto foi importante para que a manutenção de alguns serviços básicos, entre eles o transporte escolar e serviços básicos da saúde.

“O projeto desceu para a Câmara aproximadamente a uns 20 dias, eu já estava sofrendo uma certa pressão por parte do secretariado municipal, visto que, se não fosse aprovado, alguns serviços ficariam comprometidas”, disse.

A redação entrou em contato com os vereadores Gerson Piassi (DEM) e Mylena Pedruzzi (PPS) para falar sobre a ausência durante a sessão desta segunda-feira (15) mas não obteve êxito.

Quem também não atendeu as ligações da redação, para explicar para quais secretarias o valor será remanejado foi o secretário de finanças, Maurício Passabão.

Comentários no Facebook