O vereador Douglas Falçoni (DEM) foi impedido nesta terça-feira (09) de fazer uso da palavra na tribuna Ulisses Guimarães na Câmara Municipal de Castelo durante sessão ordinária.

Ao reivindicar seu direito de uso a tribuna o presidente da Casa de Leis justificou ao Edil que as falas estariam cortadas e justificou ao colega que a atitude se daria devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Publicidade Publicidade

Para à redação do Jornal Regionalidades o vereador afirmou que a atitude tem como objetivo inibir aos nobres colegas, uma vez que mesmo em meio a pandemia a Casa de Leis tem recebido visitas.

“O art. 79 do regimento interno da Câmara garante ao vereador o uso da fala. Eu tinha matéria para tratar na Tribuna e fui proibido de expressar a matéria que eu tinha para dar esclarecimentos ao cidadãos castelenses, é a mesma coisa que um professor passar o final de semana preparando a aula para seus alunos e ao chegar na sala de aula ser impedido pelo diretor de aplicar a matéria aos estudantes. E esta é a terceira sessão onde sou impedido de falar”, explicou.

A redação do Jornal Regionalidades entrou em contato com o presidente da Câmara de Castelo, o vereador Vermelho, para comentar o caso, mas até o fechamento desta reportagem não obteve retorno.

De acordo com o Art. 79 do Regimento Interno do Legislativo Municipal cada Edil tem direito ao uso da palavra pelo prazo de dez minutos, podendo ser aparteado nessa fase. Sendo 5 minutos na primeira fala e 5 minutos nas explicações pessoais. O vereador também criticou o tempo de duração das sessões dos últimos dias que em sua maioria das vezes não chegou a ultrapassar em média de 30 a 40 minutos de duração.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAssociação ambiental e empresas de Linhares firmam parceria inédita para descarte de máscaras
Próximo artigoPessoas com câncer não devem relaxar isolamento e cuidados com higiene
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro político e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook