Universidade de Campos faz diagnóstico de covid-19 no Norte Fluminense

0
Santiago Webajh, scientist of the Pablo Cassara foundation, puts a drop of reagent in a container during a test of the new "NEOKIT-COVID-19?, developed by a group of Argentine scientists that diagnoses the coronavirus disease (COVID-19) in less than two hours, in Buenos Aires, Argentina May 19, 2020. REUTERS/Agustin Marcarian
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO JULHO/2020 Publicidade DENGUE NOV/2020 Publicidade BEBIDA E DIREÇÃO DEZ2020 Publicidade

A Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) montou um laboratório para o diagnóstico molecular da covid-19 no Hospital Geral de Guarus (HGG), em Campos dos Goytacazes. A unidade, criada em parceria com a prefeitura da cidade, já está recebendo amostras para identificar casos do novo coronavírus. Em funcionamento há uma semana, o laboratório tem atendido os municípios das regiões Norte e Noroeste fluminense gradativamente, desafogando, assim, o Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (Lacen), na capital do estado do Rio. 

De acordo com o professor de imunologia do laboratório de Biologia Reconhecer da Uenf, Milton Kanashiro, “as prefeituras ainda estão se adaptando para enviar as amostras para a nossa unidade. Levávamos de 10 a 15 dias para recebermos os retornos sobre os resultados das nossas amostras porque elas iam para o Lacen.  Com a abertura do diagnóstico aqui em Campos dos Goytacazes estamos liberando os resultados em torno de 48 horas, em média”.

Publicidade Publicidade

Com meta de atingir aproximadamente 100 testes diários, o laboratório está com uma demanda de 20 a 40 análises por dia, atualmente. A unidade realiza testes do tipo RT-PCR, que faz a detecção direta do RNA do vírus em secreção respiratória.

Segundo Kanashiro, a  ideia do laboratório surgiu em função do início da pandemia. “Decidimos usar o conhecimento técnico de professores da Uenf e de profissionais do Hospital Geral de Guarus. Conseguimos a certificação do laboratório para este tipo de diagnóstico e acreditamos que nosso trabalho ajudará na tomada de decisão das autoridades sanitárias”,  avaliou o professor.

Comentários no Facebook