Suspeitos de matar idoso que desapareceu em Colatina são presos

0
Foto: Reprodução
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade

Foram presos no final da tarde desta quarta-feira (05), um casal suspeito de ter carbonizado o corpo de um idoso de 74, desaparecido em outubro do ano passado, no município de Colatina, no Noroeste do Estado.

Segundo a Polícia Civil, a identidade dos suspeitos não pode ser revelada para não atrapalhar as investigações. Quem trabalha no caso é o delegado de polícia, Hedson Félix, considerado um dos mais atuantes da região.

Delegado Hedson Félix é quem atua no caso. (Foto: Reprodução)
Publicidade Publicidade

O corpo carbonizado encontrado na divisa entre as cidades de Baixo Guandu, no interior do Espírito Santo e de Aimorés, em Minas Gerais, era do morador do bairro Maria das Graças, em Colatina, conhecido como Jorge Pires, de 74 anos. 

A vítima desapareceu por volta das 18 horas, do dia 23 de outubro. No dia, o corpo da vítima foi encontrado por um motociclista, e o fato foi constatado, um dia depois de seu desaparecimento (24), por volta das 02h20min, às margens da ES – 446, próximo à guarita do bairro Boa Vista, em Baixo Guandu.

Dia em que foi encontrado

Na época, um motociclista que passava pelo local viu o corpo em chamas e comunicou a um funcionário da guarita, que acionou a Polícia Militar.

A vítima havia sumido sem deixar vestígios. Não se despediu de nenhum conhecido e não deixou um bilhete para os familiares. Pires era uma pessoa reservada, e era visto constantemente pelo bairro Maria das Graças onde residia há mais de uma década.

Segundo familiares, Jorge estava passando por uma depressão e fazia tratamento com administração de medicamentos. Ele não tinha problemas com bebidas e nem envolvimento com drogas, o que levou a família a colocar como elemento principal pelo seu desaparecimento. 

Foto: Divulgação

Jorge, era natural de Vitória (ES), onde vive a maioria de seus familiares. Veio morar em Colatina há 17 anos. No dia 23 de novembro saiu o resultado do exame de DNA, feito no corpo carbonizado e o resultado foi positivo.

A polícia, através do delegado Edson Felix, que responde pela Delegacia da Polícia Civil de Baixo Guandu já tem uma linha de investigação em andamento, mas segundo informações de sua equipe não poderá revelar detalhes sobre os fatos.

Fonte: Polícia Civil, Folha Vitória

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCreche pega fogo em Castelo
Próximo artigoGoverno do Estado entrega obra de reforma e ampliação da EEEFM João Bley, em Castelo
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 0003512/ES, articulista e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito de Guarapari em 2016, além de coordenador de campanha eleitoral para deputado estadual em 2018. Fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook