A partir deste domingo (05), os moradores de Viana passam a contar mais facilidade nos deslocamentos entre as regiões do município. É que começa a funcionar o modelo de conexão temporal, que vai permitir aos usuários do sistema se locomoverem entre os bairros sem precisar ir ao Terminal Campo Grande. O modelo segue o mesmo princípio das conexões feitas em Vitória e vai reduzir o tempo de viagem para os passageiros do Transcol.

Como acontece na Capital, Viana não conta com um terminal de integração. Assim, a mesma tecnologia aplicada no município de Vitória passa a ser usada em Viana, onde alguns deslocamentos, atualmente, são demorados e com viagens negativas, isto é, o cidadão precisa se deslocar de um bairro de Viana até o Terminal Campo Grande, que fica em Cariacica, para voltar para outro bairro daquele mesmo município,

Publicidade Publicidade

Com o sistema de conexões, as linhas alimentadoras e as linhas do município (900) vão permitir a conexão temporal com outras linhas alimentadoras e/ou municipais (também 900). Ao todo, o Viana + Conectada com o Sistema Transcol contará com quase 200 possibilidades de conexões entre as linhas que ligam as regiões do município, que foram divididas em três: as que atendem à Região Sede e entorno; as que atendem à região de Marcílio de Noronha e entorno; e as que atendem à Região Vila Betânia e entorno. As conexões vão permitir que o passageiro circule entre essas regiões, com dois embarques, sem a necessidade de passar por um terminal ou de pagar uma nova tarifa.

Regras

Assim como em Vitória, a conexão entre as linhas terá regras específicas. Obrigatoriamente, o passageiro precisa utilizar o CartãoGV para fazer a conexão. É a tecnologia do sistema de Bilhetagem Eletrônica que permite que usuário realize um novo embarque, sem pagar novamente a tarifa.

Em Viana, em vez de o passageiro seguir até um terminal para fazer a conexão com outras linhas, ele terá um tempo para realizar um segundo embarque nas linhas pré-estabelecidas pela matriz (CLIQUE AQUI E VEJA A TABELA). O desembarque e o segundo embarque podem ser realizados em qualquer ponto localizado nas vias em que as linhas se encontram. No caso de Viana, a maioria das linhas se cruzam ao passar pela BR-262.  No aplicativo ÔnibusGV e no site da Ceturb-ES também será possível identificar as conexões possíveis e as vias de encontro de cada conexão.

Conexão Temporal

Além de observar a Matriz, ou seja, quais linhas se conectam à linha da origem, o passageiro também deve ficar atento ao tempo. Quem realiza o primeiro embarque no grupo de Linhas da Região Bethânias ou da Região Marcilio tem até 45 minutos para realizar o segundo embarque, sem nova cobrança. Já para quem realizar o primeiro embarque nas linhas do grupo da Região Sede terá até 1h30 para realizar o segundo embarque sem pagar novamente a tarifa.

Hoje, quem está no bairro Jucu e quer ir à Viana Sede, precisa pegar o ônibus da linha 915 e ir até o terminal Campo Grande, em Cariacica. Esse deslocamento dura até 45 minutos. No Terminal, essa pessoa pode embarcar em uma das linhas 901, 903, 904 ou 920 para chegar ao destino e este deslocamento pode acrescentar mais 30 minutos na viagem.

Com a conexão, este passageiro poderá pegar o ônibus da linha 915 e, após cerca de 20 minutos, desembarcar no ponto próximo à Polícia Rodoviária Federal (PRF) – BR-262, embarcar novamente nas linhas 901,903,904,920, 982,983,984 ou 985, sem pagar uma nova tarifa, para chegar ao destino, o que levará cerca de 05 minutos.

Ou seja, por meio das conexões previstas para a linha 902, este passageiro pode reduzir o tempo para fazer este deslocamento em até 55 minutos, considerando o tempo de espera no terminal.

Outro exemplo, é de um passageiro que sai do bairro Bom Pastor para ir ao bairro Marcílio de Noronha. Atualmente, ele precisa embarcar no ônibus da linha 905 e se deslocar até o terminal Campo Grande. Para isso, ele leva cerca de 25 minutos. No Terminal, ele vai embarcar na Linha 912 ou na 913 para chegar ao destino e o trajeto final deve durar em torno de 25 minutos para ser concluído.

Com a conexão, após embarcar no ônibus da linha 905, ele poderá desembarcar no ponto em frente a Elson’s, na BR-262. Isso levará em torno de 15 minutos. Neste ponto, ele poderá embarcar novamente nas linhas 912, 913 ou 986 para chegar ao destino, em cerca de mais 5 minutos.

Assim, o passageiro pode reduzir o tempo para fazer este deslocamento em torno 35 minutos, usando as conexões previstas, a linha 905, sem realizar o segundo pagamento.

Mais informações:

Para consultar as linhas, opções de conexão e vias para conexões, o usuário pode:

– Acessar o site da Ceturb-ES

– Consultar o aplicativo ÔnibusGV*

– Ou ainda pode se informar por meio do telefone 0800 039 1517

Comentários no Facebook