Além das aulas diversificadas ao longo do ano letivo de 2019 para preparar os alunos para o Programa de Avaliação da Educação Básica do Espírito Santo (Paebes), os professores da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Professora Hosana Salles, em Cachoeiro de Itapemirim, investiram em uma semana diferenciada: o “Pré-Paebes”, que aconteceu entre 07 e 11 de outubro. A avaliação está sendo aplicada nas escolas, nessa quarta-feira (16) e nesta quinta-feira (16).

A ação contou com aplicação de simulados, palestras motivacionais, visitas técnicas, aulões e um quiz interativo de Língua Portuguesa e Matemática. As competências e habilidades socioemocionais foram priorizadas durante a semana Pré-Paebes. Após visita técnica para conhecer os cursos técnicos e de graduação ofertados pelo Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) os alunos assistiram a uma palestra com o tema “Projeto de Vida”.

Publicidade Publicidade

Em uma outra ação, a ex-aluna da Escola Hosana Salles, Ana Paula Nascimento, hoje universitária, deu uma palestra motivacional para os alunos, em que contou a sua história e todas as dificuldades pelas quais passou para alcançar seus objetivos e sonhos. 

“Eu, como mulher, negra, moradora da zona rural de Muqui e de família humilde, precisei de muito foco, coragem, reponsabilidade e força, que são ingredientes fundamentais para quem quer mudar a sua história de vida”, ressaltou Ana Paula. Além da palestra, a ex-aluna trabalhou com dinâmicas e apresentou os projetos que desenvolve na universidade.

Os alunos também foram contemplados com uma “aula show”, em que foram reforçados os conteúdos das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, que são cobradas no Paebes.  E na última ação, que aconteceu na sexta-feira (11), o diretor Guilherme Coelho teve uma conversa com os estudantes e falou sobre a importância acadêmica da avaliação. 

Para a professora Patrícia Peres, a grande maioria entendeu a importância acadêmica da avaliação. “Todos compareceram muito motivados ao primeiro dia de provas. É resultado e consequência do trabalho em equipe do corpo docente e o trio gestor”, disse.

Nesta quinta-feira (17) é o segundo e último dia do Paebes.  “No primeiro dia da avaliação, nossos alunos foram recebidos, carinhosamente, pelos professores e ganharam um ‘kit sobrevivência do aluno’, composto por um achocolatado, um pirulito, jujubas e uma pipoca”, contou o diretor Guilherme Coelho.

Paebes

O Paebes teve início no ano de 2009 com o objetivo de avaliar os estudantes do Ensino Fundamental e Médio do Espírito Santo das escolas da Rede Estadual, redes municipais associadas e escolas particulares participantes, em relação ao nível de apropriação dos estudantes em Língua Portuguesa e Matemática (de todas as etapas avaliadas) e, em anos alternados, em Ciências Humanas e Ciências da Natureza (a partir do 9º ano do Ensino Fundamental).

Os resultados são alocados em Padrões de Desempenho que são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência, com base nas metas educacionais estabelecidas pelo PAEBES. Esses cortes dão origem a quatro Padrões de Desempenho, os quais apresentam o perfil de desempenho dos estudantes: Abaixo do Básico, Básico, Proficiente e Avançado.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLagoa do Batista, em Marilândia, segue imprópria para banho
Próximo artigoGoverno autoriza o Poder Executivo a criar a iNova Capixaba
Elan Costa
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro político e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook