Sedes participa de inauguração de complexo de energia renovável no Estado

0

O secretário interino de Estado de Desenvolvimento, Paulo Menegueli, participou, nesta sexta-feira (09), da inauguração do maior complexo de geração de energia limpa e renovável do Estado, construído em parceria com a Cooperativa Agropecuária Centro Serrana (Coopeavi) e a empresa ClianClic, para uso do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob).

Para Menegueli, este é um projeto de vanguarda, que reconhece a necessidade do planeta em aliar desenvolvimento econômico com soluções sustentáveis. “É fato que não podemos frear as atividades produtivas, motores do desenvolvimento. Mas não podemos ignorar as necessidades ambientais do nosso planeta. E vemos que a iniciativa de hoje, pioneira no Estado, observa ambas as necessidades e as atende com maestria”, afirmou.

Publicidade Publicidade

Durante o evento, Menegueli também explicou que a busca pela utilização de energias renováveis é um movimento que vai se acelerar ainda mais nos próximos anos, e citou iniciativas em estudos pelo Estado.

“Estima-se que até 2030, fontes de energia limpa, como a que vemos aqui hoje, devam substituir as fósseis, e o Estado não está alheio às mudanças. Estamos analisando a criação de um protótipo de placas fotovoltaicas nos estacionamentos das escolas, e há um projeto para a implantação de energia limpa na Residência Oficial do Governador. Além disso, o Estado mantém contato direto com as concessionárias de energia para o desenvolvimento de ações conjuntas de fomento à energia para os capixabas”, destacou.

O conjunto de usinas fotovoltaicas, localizado no município de Ibiraçu, vai ser responsável pela produção de energia elétrica para as agências do Sicoob ES que estão situadas na área de concessão da EDP Escelsa em todo o Espírito Santo.

A produção máxima chegará a 140 mil kWh/mês, o que seria suficiente para abastecer aproximadamente 500 residências. Segundo o vice-presidente do Sicoob ES, Arno Kerckhoff, o investimento vai gerar a economia de cerca de R$ 85 mil por mês, além de propiciar a preservação do meio ambiente. “A geração de energia limpa contribui para a redução de gastos e causa menos danos ambientais, evitando, por exemplo, a construção de barragens e a alteração do curso de rios e de nascentes”, ressaltou.

Nos próximos 12 meses, essa produção deve ser ampliada por meio da construção de novas usinas, o que vai propiciar a inclusão de novos associados no sistema de energia compartilhada. O investimento total chegará aos R$ 35 milhões durante o período. Assim, a capacidade de atendimento vai aumentar para 2,5 mil residências ou estabelecimentos comerciais de cooperados ao Sicoob ES.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.