A Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes) realizou na tarde dessa quinta-feira (22) a apresentação da “Análise de Competitividade do Setor das Indústrias do Vestuário do Estado do Espírito Santo”, estudo elaborado pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies), entidade do Sistema Findes.

O estudo é previsto na legislação do Programa de Desenvolvimento e Proteção à Economia do Espírito Santo (Compete-ES) e é realizado anualmente para cada segmento beneficiado.

Publicidade Publicidade

Segundo o subsecretário de Estado de Competitividade e Projetos Estruturantes, Adson Thiago, a apresentação é um momento em que os segmentos têm acesso à realidade do setor. “Tal estudo é uma contrapartida prevista no contrato de competitividade firmado entre os sindicatos da indústria de Vestuário e o Governo do Estado, e provê o segmento com dados estratégicos a fim de ajudá-lo a avaliar e monitorar sua capacidade de competir em âmbitos local, nacional e internacional”, explicou.

Além de vestuário, o setor engloba acessórios, calçados e têxtis e representa 1,3% do Valor da Transformação Industrial (VTI) e 11,6% dos empregos na indústria capixaba. No Espírito Santo, são 1.087 empresas do segmento, a maioria delas (98,3%) é de micro e pequeno porte. Elas geram, ao todo, 13.416 empregos. Quanto aos trabalhadores, 60% encontram-se na faixa etária de 18 a 39 anos e 65% deles são mulheres.

Para o gerente de Competitividade da Sedes, Humberto Queiroz, o setor é estratégico para o Estado. “É um setor pulverizado no Espírito Santo, presente em vários municípios. No Compete-ES, temos 55 empresas beneficiadas, que geram 3.716 empregos. É muito positivo perceber o quanto o Compete-ES auxilia tais empresas na geração de emprego e renda e no incremento ao negócio e à inovação”, disse.

O empresário Nirson Schowambach, da All Jareau, esteve presente à reunião, que avaliou como extremamente positiva. “Consideramos os dados apresentados em nosso planejamento. Além disso, o Compete-ES é um instrumento muito importante para nós, empresários, para que possamos competir com outros estados, que também têm benefícios”, revelou.

Participaram do encontro, além de membros da Sedes e do Ideies/Findes, representantes do Sindicato da Indústria de Confecções de Roupas em Geral do Estado do Espírito Santo (Sinconfec-ES), do Sindicato da Indústria de Calçados do Estado do Espírito Santo (Sindicalçados), Sindicato da Indústria de Confecções do Sul do Espírito Santo (Sinconsul), Sindicato da Indústria do Vestuário de Linhares (Sinvel) e da Câmara do Vestuário da Findes.

 

Comentários no Facebook