A Comemoração ao Dia Nacional do Imigrante Italiano (21) e os 130 anos de Emancipação Política de Santa Teresa (22) foi lembrada na 23ª sessão da Câmara Legislativa teresense. Esse ano não houve solenidade pública devido à pandemia. Vereadores lembraram a importância histórica da data.

La commemorazione del Giorno Nazionale dell’Immigrante Italiano (21) ed i 130 anni di Emancipazione Politica di Santa Teresa (22), sono stati ricordati nella 23ª sessione del Consiglio Comunale della città. Questo anno non vi è stata una solenne cerimonia pubblica a causa della pandemia. I Consiglieri hanno ricordato l’importanza storica della data.

130 anos de Emancipação Política

Publicidade Publicidade

No dia 22 de fevereiro de 1891 Santa Teresa se desvincula da jurisdição de Santa Leopoldina, tornando-se, assim, uma intendência municipal de nome “Villa de Santa Thereza”. O Presidente de Santa Leopoldina, Alberto Sebastião Volkart, instala em Santa Teresa, um “vila autônoma”, recebendo o juramento legal do Primeiro Conselho da Intendência Municipal tendo como membros, o Presidente, Jerônimo Vervloet (nascido em Luxemburgo), e os governadores Fortunato Broilo (Italiano), Dr. Emílio Haussler (suíço), Alexandre Fellippe (austríaco) e Julião Floriano (brasileiro). Assim, nessa data, se comemora uma emancipação política do município, que completou neste ano 130 anos.

127 anni di Emancipazione Politica

Il 22 febbraio 1891 Santa Teresa lasciava la sua appartenenza alla giurisdizione di Santa Leopoldina divenendo municipalità con il nome di Villa de Santa Tereza. Il Presidente di Santa Leopoldina, Alberto Sebastião Volkart, installa a Santa Teresa, una “cittadina autonoma”, ricevendo il giuramento di legge del Primo Consiglio dell’Intendenza Municipale avente come membri, il Presidente, Jerônimo Vervloet (nato in Lussemburgo), e i governatori Fortunato Broilo (Italiano), Dr. Emílio Haussler (svizzero), Alexandre Fellippe (austriaco) e Julião Floriano (brasiliano). Così in questa data si festeggia l’emancipazione politica del comune, che questo anno completa 130 anni.

Dia Nacional do Imigrante Italiano

Criada a partir do projeto de lei do Senador Capixaba Gerson Camata, a Lei 11.687 / 08 que define 21 de fevereiro como “Dia Nacional do Imigrante Italiano”. A data lembra a chegada da primeira leva, com 386 famílias de imigrantes italianos ao Brasil, ocorrido em 21 de fevereiro de 1874, a bordo do Vapor Sofia. Trazidos por Pietro Tabacchi, um italiano da região do Trento, que fugiu para o Brasil, provavelmente por problemas financeiros. 

Giorno Nazionale dell’Immigrante Italiano

La legge11.687 / 08, nata dal progetto di legge del Senatore di Espirito Santo Gerson Camata, stabilisce nel 21 febbraio il “Giorno Nazionale dell’Immigrante Italiano”. La data ricorda l’arrivo del primo gruppo, composto da 386 famiglie di immigranti italiani in Brasile, il 21 febbraio 1874, sul piroscafo a vapore Sofia. Portati da Pietro Tabacchi, un italiano della regione di Trento in fuga dall’Italia a causa di probabili problemi finanziari.

Pouco tempo depois os imigrantes já estavam estabelecidos na fazenda Nova Trento, de Pietro Tabacchi. Contudo, não ficaram satisfeitos com as condições de moradia e trabalho que lhes foram proporcionadas. Dentre as principais reclamações estavam a má qualidade das terras, a distância do local de hospedagem e as péssimas condições desta. No dia 14 de março os colonos já haviam se revoltado contra o fazendeiro, sendo necessário nos dias seguintes, inclusive, a intervenção policial. O contrato foi rescindido e a paz retornou à fazenda Nova Trento. Quanto aos imigrantes, esses tiveram destinos diferentes. Alguns voltaram para a Itália; outros teriam migrado para o Sul do Brasil; outros se estabeleceram em diversos pontos da Província do Espírito Santo. 

Na data de 6 de junho de 1874, após terem se estabelecido por um período em Vitória, capital da província, cerca de cinquenta e oito imigrantes italianos seguiram para Santa Leopoldina. Parte desses imigrantes seguiu para o Núcleo Timbuy, onde se estabeleceram antes mesmo da abertura oficial deste núcleo colonial, que ocorreria no ano seguinte. Esse grupo era composto de aproximadamente 18 famílias e 7 indivíduos que migraram sozinhos. 

Il 6 giugno 1874, dopo essere stati per un periodo a Vittoria, capitale della Provincia, circa 58 immigranti italiani andarono verso Santa Leopoldina. Alcuni di loro seguirono per Nucleo Timbuy, dove vi si stabilirono ancor prima della inaugurazione ufficiale di questo nucleo coloniale, cosa che avvenne l’anno seguente. Il gruppo era composto di circa 18 famiglie e 7 persone che erano emigrate da sole.

A presença desses imigrantes em Santa Teresa, é confirmada pelo documento apresentado pelo Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, um ofício recebido pelo Presidente da Província do Espírito Santo: 

La presenza di questi immigranti a Santa Teresa è confermata dal documento presentato dall’Archivio Pubblico dello Stato di Espirito Santo, documento ricevuto dal Presidente della Provincia di Espirito Santo:

Diz Francesco Merlo, colono italiano estabelecido na Colônia de Santa Leopoldina, no Distrito do Timbuy, a margem da estrada de Santa Thereza, que tendo sido por Pietro Tabacchi em Trento na Itália, convidado para vir para seu estabelecimento, afim de ser colono na Colônia Trento, propriedade daquelle  Tabacchi com condição do Suppte indeniza-lo de qualquer despeza feita com transporte, o Suppte deu logo ao dito Tabacchi por conta 122 fiorins, para a passagem até o dito estabelecimento, acontecendo porém que aquelle Tabacchi não cumpriu o seu contracto , motivou o Suppte retirar-se e emigrou nesta Colônia com as mesmas vantagens dos outros colonos, e por isso vem pedir o Suppte a V Excia que delibere como for dito direito, e o Suppte não perca a dita quantia a qual foi entregue como prova o documento junto. E pelo pede favorável deferimento.  

Colônia de Santa Leopoldina 28 de out de 1874

Dice Francesco Merlo, colono italiano stabilitosi nella Colonia Santa Leopoldina, nel Distretto di Timbuy, ai margini della strada di Santa Tereza, di essere stato invitato da Pietro Tabacchi a Trento, in Italia, a recarsi nella sua azienda agricola per divenire un colono di Colonia Trento, di proprietà del Tabacchi alla condizione di indennizzarlo per le spese di trasporto con la somma di 112 fiorini ma, dato che il Tabacchi non ha onorato il contratto, l’appellante ha dovuto lasciare suddetto locale ed emigrare in questa Colonia con gli stessi vantaggi degli altri coloni comprovando ciò con documento allegato. E a causa di ciò ne chiede parere favorevole. 

Colonia Santa Leopoldina 28 ottobre 1874.

Merlo Francesco 

O pedido teve deferimento favorável ao imigrante no início de 1875: “Liquide ao Suppte os direitos pela forma estabelecida no artigo 14 da Lei de 11 de outubro de 1837. Palácio do Governo do Espírito Santo em 26 de fevereiro de 1875.

Merlo Francesco 

La richiesta fu accettata all’immigrante all’inizio del 1875: “Che siano liquidato all’appellante i diritti nella forma stabilita dall’articolo 14 della Legge 11 ottobre 1837. Palazzo del Governo di Espirito Santo, 26 febbraio 1875.

Esse documento foi apresentado pelo historiador Cilmar Franceschetto, nas festividades de 2014, este registro histórico que comprova o município de Santa Teresa como uma primeira colônia de imigrantes italianos do Brasil. 

Questo documento è stato presentato dallo storico Cilmar Franceschetto durante le feste del 2014 e questo registro storico comprova il comune di Santa Teresa come la prima colonia di immigranti italiani in Brasile

“Havia uma solução histórica, que ainda não fora comprovada, se os imigrantes chegaram em 1874 ou 1875, à sua região. Esse documento prova que alguns imigrantes se apaixonaram pelas florestas do Rio Timbuí, em outubro de 1874, certificando Santa Teresa como uma primeira cidade de colonização italiana do Brasil “, confirmou Cilmar.

“C’era una realtà storica, ancora non comprovata, se gli immigranti erano arrivati nel 1874 o nel 1875. Il documento prova che alcuni immigranti si innamorarono delle foreste del Fiume Timbí nell’ottobre del 1874, certificando in Santa Teresa la prima città di colonizzazione italiana del Brasile”, ha confermato Cilmar. 

Reportagem: Evandro Seixas e Simone Zamprogno
Tradução: Claudio Piacentini

Comentários no Facebook