Os participantes puderam compartilharam, nesta tarde, suas experiências dentro da nova realidade do trabalho remoto.

Nesta sexta-feira, 10, servidores e estagiários do Poder Judiciário Estadual participaram da 13ª edição do projeto Roda de Conversa, criado pela Coordenadoria de Serviços Psicossociais e de Saúde (CSPS) do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES).

Publicidade Publicidade

Nesta oportunidade, os participantes puderam discutir sobre o tema “Teletrabalho: adaptações e estratégias”. O assunto foi escolhido pela equipe da CSPS, em razão da adoção do trabalho remoto pelo Judiciário Estadual, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. Esse foi o 4º encontro que aconteceu de forma virtual, por meio de plataforma digital.

As servidoras do Tribunal de Justiça e mediadoras desta edição, Rosely Socolott e Flávia Lima explicaram que o trabalho faz parte das atividades essenciais do ser humano em sociedade e, com a pandemia, houve modificações na forma de se trabalhar, sendo solicitado dos trabalhadores uma adaptação ao home office.

Durante a conversa, os participantes compartilharam suas experiências dentro dessa nova realidade. Alguns servidores disseram que conseguiram criar uma rotina de produtividade boa, mesmo em casa. Outros, encontraram dificuldades na mudança. Cerca de 20 pessoas estiveram presentes na plataforma nesta 13ª Roda de Conversa.

Sobre o projeto Roda de Conversa

O Roda de Conversa é um projeto da Secretaria de Gestão de Pessoas do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES), por meio da Coordenadoria de Serviços Psicossociais e de Saúde (CSPS), que tem por objetivo, além de promover a qualidade de vida do servidor, aperfeiçoar o relacionamento interpessoal nos diversos setores do Poder Judiciário Estadual, para assim criar um ambiente de trabalho agradável e produtivo a todos.

As rodas de conversa acontecem uma vez a cada mês e duram, em média, 1 hora e 30 minutos. Para participar, é necessário realizar a inscrição, pois cada encontro aborda um tema diferente. As vagas são limitadas.

Comentários no Facebook