As obras de restauro do Santuário Nacional São José de Anchieta devem estar concluídas ainda este ano. Símbolo da presença jesuíta no Brasil, o Santuário é um dos grandes atrativos religiosos do Espírito Santo. A entrega da obra, que contempla restauração e criação de novos espaços de visitação e recepção dos visitantes, representa um grande incremento no fluxo turístico, não só do município de Anchieta, como para todo o Estado.

“A riqueza cultural, histórica e religiosa do Santuário naturalmente é um atrativo turístico importante. Com toda a infraestrutura que está sendo finalizada no local, com preservação da vida e obra de Anchieta e decks de contemplação do Rio Benevente, a cidade de Anchieta será ainda mais visitada”, afirmou a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro.

Publicidade Publicidade

Organizando-se para o aumento do fluxo turístico, serão realizadas ações de fortalecimento da cadeia produtiva do turismo na região. “A Setur está em diálogo com a Prefeitura e a Instância de Governança da Região da Costa e da Imigração para juntos verificarmos quais são as ações necessárias para qualificação da cadeia produtiva do turismo local”, destacou a secretária de Turismo.

O local é um santuário católico dedicado ao culto a São José de Anchieta e dele faz parte o complexo jesuítico formado pela Igreja de Nossa Senhora da Assunção, uma das mais antigas do País, e as áreas da antiga residência jesuíta anexa, ambas tombadas como Monumento Nacional desde 1943.

No projeto, além do restauro arquitetônico de todo Santuário, está incluído um museu e novos anexos que são: a sala de exposição das mensagens e objetos ofertados pelos fiéis por graças alcançadas, a loja, o café e os banheiros. Ainda estão previstos nova  iluminação, sonorização, paisagismo, restauro do acervo, montagem da sala de documentação e biblioteca, priorizando a acessibilidade. As intervenções previstas no projeto de restauro têm o patrocínio da Vale e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da Lei Rouanet.

A execução do projeto teve início em 2018. No primeiro momento foram realizadas as intervenções no telhado, incluindo descupinização, tratamento do madeiramento, subcobertura e levantamento histórico e uma parte da arqueologia. Na sequência, foram feitas a instalação da nova rede elétrica, o tratamento do reboco nas paredes externas, a climatização e os projetos de museografia e de novas mídias.

São José de Anchieta – Anchieta era padre jesuíta espanhol, nascido em Tenerife, nas Ilhas Canárias, em 1534. Viveu boa parte de sua vida na cidade de Anchieta, onde faleceu em 9 de junho de 1597. Anchieta ingressou na Companhia de Jesus ainda jovem, quando foi estudar em Portugal. Chegou ao Brasil na  expedição do segundo Governador-Geral, Duarte da Costa, com a missão de catequizar índios.

A atividade de catequista o tornou o mais conhecido jesuíta no Brasil sendo mais tarde chamado de Apóstolo do Brasil. Sua obra de catequista e evangelizador se desenvolveu principalmente na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e no Espírito Santo.

No dia 24 de abril de 2014, o Papa Francisco assinou o decreto de canonização do padre São José de Anchieta, o Apóstolo do Brasil. No relatório final sobre a vida do jesuíta, há registro de 5.350 histórias de pessoas que alcançaram graças rezando a José de Anchieta.  Em 2015, Anchieta foi confirmado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Padroeiro do Brasil e também padroeiro de todos os catequistas.

Conheça mais: https://www.santuariodeanchieta.com/

Comentários no Facebook