source
Senador Randolfe Rodrigues (Rede)
Agência Brasil

Senador Randolfe Rodrigues (Rede)

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pandemia e um dos cotados para presidir a comissão, disse, nesta quinta-feira (15), que a primeira sessão pode ser já na próxima quinta-feira, dia 22. Segundo Randolfe, a leitura dos integrantes pode ser feita ainda hoje pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Publicidade Publicidade

“É razoável pensar que podemos ter a primeira sessão da CPI na próxima quinta”, afirmou o líder da oposição no Senado. A data deve ser decidida pelo senador mais velho entre os indicados, após a leitura dos membros por Pacheco. Possivelmente, o encarregado será o senador Otto Alencar (PSD-BA).

“O Supremo compreendeu que a instalação da comissão é de imediato, não haveria de se questionar mais nada. Tem de ser instalada o quanto antes. Creio que todos os membros têm essa convicção”, disse Randolfe em entrevista coletiva realizada de maneira remota.

Randolfe afirmou, também, que a primeira reunião deve ouvir especialistas da área da saúde. “Procuremos a faculdade de medicina, biologia, infectologia, das principais instituições científicas no país. Eles que tem que dar as primeiras respostas para nós.”

Nas sessões seguintes, a expectativa é que a comissão ouça os três ex-ministros da Saúde que passaram pelo governo – Luiz Henrique Mandetta , Nelson Teich e o general Eduardo Pazuello.

O prazo de duração para o término da CPI é de 90 dias , mas pode haver prorrogação. O autor do requerimento disse que a comissão deve funcionar pelo prazo “necessário para “apurar e investigar os fatos” e dar “respostas”.

Comentários no Facebook