Segundo o Ministério da Economia, esses gastos não estavam programados no Orçamento deste ano e são resultantes da pandemia do novo coronavírus. O Congresso Nacional reconheceu estado de calamidade pública no País em decorrência da Covid-19.

Serão canceladas dotações destinadas a cobrir encargos financeiros da União. Com isso, R$ 7,25 milhões vão para a Ebserh, ligada ao Ministério da Educação. Os R$ 553,69 mil restantes seguirão para a Funasa, ligada ao Ministério da Saúde.

Publicidade Publicidade

Tramitação
A proposta deve ser agora analisada pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional, que ainda não foi instalada nesta sessão legislativa. Depois seguirá para discussão e votação por deputados e senadores em sessão conjunta do Congresso.

Ato conjunto da Câmara dos Deputados e do Senado regulamentou a deliberação remota, pelo Congresso, de propostas de leis orçamentárias enquanto durar o estado de calamidade pública devido à pandemia do novo coronavírus, em casos de urgência ou relacionados ao combate da Covid-19 e com apoio de líderes partidários.

Comentários no Facebook