A Promotoria de Justiça de Itarana finalizou a digitalização do acervo de autos físicos e atingiu a marca de 100% dos processos extrajudiciais tramitando de forma eletrônica no Sistema Gampes. A medida traz mais efetividade, facilidade e segurança na atividade institucional. Nesse momento de pandemia do novo coronavírus – Covid-19, o atingimento dos 100% digital facilita todo o trabalho ministerial, além de trazer uma proteção maior, por conta da não manipulação dos autos em papel.

A digitalização do acervo físico nas promotorias de Justiça do MPES é uma forma de garantir a celeridade das atividades desenvolvidas pela instituição. A conversão está em sintonia com as diretrizes evolutivas da Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) e também promove a transparência das ações do MPES.

Publicidade Publicidade

A promotora de Justiça Vera Lúcia Miranda ressaltou que a medida facilitará no trabalho remoto e contribuirá para a celeridade e economicidade dentro da estrutura do Ministério Público. “É importante destacar e elogiar a atuação da Administração Superior, na pessoa da procuradora-geral de Justiça, Luciana Gomes Ferreira de Andrade, que tem nos impulsionado para obtermos novos avanços. O Ministério Público capixaba tem dado passos largos nesse sentido”, afirmou.

Comentários no Facebook