Para melhorar a relação comunidade e escola, bem como o desempenho dos alunos no processo de aprendizagem, as Escolas Estaduais de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Olavo Rodrigues da Costa, em Ibitirama, e Oscar de Almeida Gama, em Alegre, têm trabalhado com os “Grupos Interativos”.

A iniciativa surgiu com base no “Portal Trilhas” e consiste em trabalhar questões de Matemática com auxílio de tutores da comunidade. Eles foram divididos em subgrupos heterogêneos para trabalharem questões estabelecidas pelo professor. O papel do tutor é de favorecer a interação entre os estudantes e dar amparo na resolução dos problemas.

Publicidade Publicidade

A supervisora Escolar na Superintendência de Guaçuí, Getselane Gomes dos Santos, é uma das fomentadoras do projeto pela região. Ela informou que são nove escolas envolvidas com o projeto “Grupos Interativos”. “O intuito é se adequar às novas diretrizes do Pacto pela Aprendizagem no Espírito Santo (Paes) ”, disse.

Já a diretora da Escola de Ibitirama, Rita de Cassia Tiradentes Reis, ressaltou com entusiasmo que a comunidade abraçou o projeto. “Quinzenalmente realizamos a ação com os alunos de ensino básico. O resultado tem ultrapassado as expectativas”, afirmou.

Expansão

Na última quarta-feira (21), uma equipe da Secretaria de Estado da Educação (Sedu) esteve na Escola Olavo Rodrigues para conhecer o resultado do projeto. A técnica pedagógica da secretaria, Carliani Dal Piero Betzel Bessa, informou a pretensão de expandir o projeto. “A ideia é levarmos a ação para todas as Escolas da Rede”, defendeu.

Comentários no Facebook