EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade

O vice-presidente estadual do PL e subsecretário estadual da Sejus, o ex-deputado estadual Gilsinho Lopes, anunciou no último dia 10 o nome de Fabriano Peixoto como a aposta da sigla para concorrer ao cargo de prefeito nas próximas eleições.

Fabriano que é ex-presidente da ASPEM – Associação dos Servidores Públicos de Marilândia e atual presidente do diretório do Partido Liberal no município participará de um pleito arriscado, tendo como seus adversários o atual prefeito, Geder Camata, o vice-prefeito, Jô Comério, o possível candidato do Governador Renato Casagrande, Gutim e Osmar Passamani, que foi prefeito no município por duas vezes. 

Publicidade Publicidade

De acordo com algumas lideranças da cidade a disputa pela pré-candidatura já está acirrada e demais partidos como PSB, PSDB, DEM, PV, PP, entre outros já se articulam entre os bastidores.

Jô Comério, o atual vice-prefeito, apesar de uma boa base política, é mau visto na cidade por estar sendo apontado em diversas denúncias como o principal pivô na contratação de parentes, entre eles também os de vereadores – configurando crime de nepotismo cruzado – além de esquemas envolvendo empresas e favorecimento de terceiros.

Já o prefeito Geder Camata, apesar de estar com a máquina na mão, segue comandando o município sob pressão do Ministério Público que recentemente requereu seu afastamento por improbidade.

Aliado do secretário estadual da agricultura e pesca, o ex-deputado federal Paulo Foletto e do governador Casagrande, Gutin vem fortalecendo seu grupo, fontes afirmam que devido à queda na popularidade do atual prefeito o pré-candidato vem reunindo aliados do atual gestor em seu grupo, o que aparentemente lhe fortalece.

Osmar Passamani foi prefeito da cidade por duas vezes, líderes partidários afirmam que Passamani seria, mesmo estando pré-candidato, aliado do atual prefeito e que a ideia seria unificar sua campanha com a de Geder Camata no final do segundo tempo.

Para Fabriano se faz necessário uma nova forma de administrar a cidade. “É preciso romper o sistema que hoje impera em Marilândia para que o município volte a sorrir”, afirma Fabriano.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPrazo para eleitor regularizar título termina em maio
Próximo artigoMarataízes prepara programação de Carnaval que promete agitar a Pérola Capixaba
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 0003512/ES, articulista e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito de Guarapari em 2016, além de coordenador de campanha eleitoral para deputado estadual em 2018. Fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook