EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade

Considerado por muitos até então um exímio puxador de votos, dada a sua atuação no interior do município de Castelo ao longo dos seus cinco mandatos de vereador nos últimos anos, Domingos Fracaroli (PSDB) vem apresentando uma significativa perda de força política na cidade.

Fazendo uma alusão aos versículos 11 e 12 de Efésios capítulo 4 (11 – Assim, Ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12 – com o propósito de aperfeiçoar os santos para a obra do ministério …), precisamos convir que nem todos nasceram para fazer gestão. Uns foram chamados para legislar, outros para o executivo e outros para ambas as funções, o que não é o caso de Domingos que se apequenou após tornar-se prefeito para um mandato tampão em Castelo.

Publicidade Publicidade

Inicialmente, para ganhar a prefeitura Fracaroli uniu forças e consequentemente reuniu o famoso grupão, na época formado pelos partidos PSDB, PSB, DEM, MDB e outros.

Após eleito o Partido Verde (PV) foi o primeiro partido com quem Fracaroli declarou não querer fazer alianças, retirando então seu espaço na gestão, depois de ter apoiado seu adversário nas urnas. Considerado controlador e não dando espaço aos seus apoiadores dentro da gestão as informações são que o mandatário também está rompido com o partido Democratas.

Após o episódio o presidente do PV, Ulysses Callegário, não perde tempo e confirma o nome de Márcio Lemos para a corrida eleitoral deste ano. Nome que por sua vez representa o “novo” para os castelenses.

Há quem diga que o rompimento entre os Tucanos e Democratas de Castelo não passa de uma encenação, já que a sigla ainda mantém cargos no primeiro escalão da atual gestão como Celso Marcolan, que detém a pasta da secretaria de serviços urbanos e Lúcia Vinco, esposa do presidente do partido Democratas, que vem atuando de forma bastante eficaz na secretaria de assistência social.

Com todo seu jeito manso, o presidente do Democratas de Castelo, Meca, como é popularmente conhecido, articula com seu poder de persuasão dentro da política e, desde então, acomoda na sigla pelo menos quatro ex-prefeitos como Luiz Carlos Nemer, Drº Abílio, João Fernando Passamani e Jair Ferraço, além de manter também a maior bancada na Câmara representada pelos vereadores Douglas Falçoni, Lúcia Venturim, Ramon Lambranho e Gerson Piassi. Sozinho o DEM torna-se hoje o maior partido dentro da cidade com a maior bancada na Câmara e certamente terá candidatura própria.

Mesmo sendo o maior em qualidade e expressão de votos no momento, Meca não deve ter se atentado para o trunfo que possui nas mãos, a atual vereadora Lúcia Venturim que por sua vez pode dar aquela reviravolta no cenário político, os motivos são claros: sua forte atuação, sua representatividade e força na classe feminina e, apesar da “idade” pode  ainda representar “o novo” já que a ideologia de “novo” na política não está relacionado à idade, mas sim para as ideologias e viés políticos do indivíduo.

Olhando para dentro do legislativo municipal, compreendemos que nada é o que parece ser já que a bancada Democrata vem batendo de forma assídua no prefeito Domingos.

Partindo dessa configuração e do princípio lógico de que o presidente do PTB e pré-candidato a prefeito, João Paulo Nali, possui uma cadeira na Casa, sendo ela ocupada pelo vereador Tiago da Papelaria, Fracaroli conta com menos de 50% dos parlamentares.

Seria trágico se não fosse cômica a saída do secretário de administração e presidente municipal do MDB, Calica, mostrando desta forma a perda de mais um dos seus possíveis aliados, o ex-prefeito Luiz Carlos Piassi, a quem deu apoio para sua vitória nas urnas durante as eleições suplementares de 2019.

Devo afirmar que nem tudo está perdido, ainda. Porém, agora resta apenas suplicar, como diz o mesmo em seus momentos cristãos, que Deus nos (o) abençoe!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorMP que altera regras trabalhistas é aprovada na Câmara
Próximo artigoEx-esgrimista da seleção integra equipe de técnicos na Austrália
Avatar
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 0003512/ES, articulista e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito de Guarapari em 2016, além de coordenador de campanha eleitoral para deputado estadual em 2018. Fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook