Jornal Regionalidades

MENU

Notícias / Corporativo

Inteligência Artificial vira aliada na radiologia

Uso da tecnologia permite que o radiologista dê diagnósticos mais precisos, facilitando a identificação de sinais incomuns em exames médicos

Inteligência Artificial vira aliada na radiologia
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Inteligência Artificial (IA) está promovendo avanços importantes na área de radiologia, trazendo benefícios significativos para pacientes, profissionais de saúde e instituições médicas. Seu uso é uma combinação poderosa de conhecimentos em saúde e ciências da computação, permitindo que sistemas automatizados analisem imagens médicas, identifiquem padrões e auxiliem os radiologistas em suas tarefas diárias.

Nesta área, a IA se baseia em conceitos como deep learning e visão computacional. O primeiro envolve redes neurais artificiais que simulam o cérebro humano, mas em um nível avançado. De acordo com os dados inseridos no sistema, a IA pode desenvolver reconhecimento avançado de imagens, facilitando a identificação de sinais incomuns em exames médicos. A radiologia, muitas vezes vinculada à repetição de padrões, se beneficia da IA, que acelera os diagnósticos ao analisar milhões de dados armazenados.

De acordo com Ricardo da Silva, especialista em Tecnologia da Informação e Inteligência Artificial e criador do blog Tech And Easy, a IA pode auxiliar na segmentação de estruturas anatômicas e na análise quantitativa de parâmetros clínicos, tornando a interpretação de exames mais eficiente e precisa. “Essa aplicação está revolucionando a prática radiológica, permitindo diagnósticos mais rápidos e liberando os profissionais de saúde para se concentrarem em casos mais complexos.”

Publicidade

Leia Também:

Além dos pontos já citados, o processo automatizado também auxilia na detecção precoce de patologias, gerando economia de recursos. “Por meio de algoritmos avançados, a IA pode detectar automaticamente anomalias, como fraturas, lesões e nódulos pulmonares, com alta precisão e rapidez”, explica Silva.

Mas, se engana quem achar que o radiologista possa ser substituído integralmente. O profissional desempenha um papel central na supervisão e validação das análises realizadas pela inteligência artificial. Embora a IA possa automatizar muitos processos e acelerar diagnósticos, o papel do radiologista continua essencial e insubstituível. 

“Ele é capaz de identificar padrões sutis em imagens que poderiam passar despercebidos. A partir disso, o radiologista gera feedback e supervisiona o processo de aprendizado da máquina, garantindo que a IA continue a melhorar com o tempo”, ressalta o especialista. 

Em resumo, a IA na radiologia não substitui o profissional, mas sim potencializa suas habilidades e contribui para melhores resultados clínicos. A combinação de conhecimento humano e tecnologia é fundamental para avançar na área de diagnóstico por imagem. “A IA está transformando este campo, melhorando a qualidade dos cuidados com a saúde e oferecendo novas oportunidades para avanços tecnológicos nesta área”, conclui.

Para saber mais, basta acessar https://techandeasy.com/ 

Fonte/Créditos: DINO

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!