Nacional do MDB mantém cancelamento de convenção no Estado

O atual presidente da Executiva capixaba, Lelo Coimbra, teve o mandato prorrogado por 90 dias

0
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade

Decisão da presidência nacional do MDB divulgada na tarde desta quarta-feira (19) confirma o cancelamento da convenção do MDB que estava marcada para o último domingo (16) para escolher os integrantes da Executiva, além de prorrogar o mandato dos membros da comissão provisória estadual, mantendo o mandato do atual presidente, Lelo Coimbra.

A medida torna sem efeito a votação desautorizada realizada pelo ex-deputado federal Marcelino Fraga juntamente com o deputado estadual José Esmeraldo, que disputa o comando do partido no Estado com Lelo.

Publicidade Publicidade

Os dois promoveram a votação em praça pública, em urnas improvisadas. Apesar desse procedimento, considerado irregular, Marcelino, que se autoproclamou presidente estadual do partido, afirmou a Século Diário que irá pedir a homologação da eleição na Justiça.  

A suspensão da eleição prorroga, mais uma vez, a disputa entre Lelo Coimbra, de um lado, e Marcelino Fraga e José Esmeraldo, de outro. Depois da eleição improvisada, veio à tona o processo de expulsão dos dois, em vias de instrução em Brasília. 

“Não existe nada disso, o processo foi arquivado”, retruca José Esmeraldo ao saber da informação que circula nos bastidores, e arremata: “Nossa eleição foi feita de forma legal”.  

Essa não é, porém, a visão da Nacional. Ato assinado pelo presidente do partido, Baleia Rossi, pontua que “não é aceitável a realização de uma eleição comprometida, sub judice, e, principalmente, sem a certeza de quem e quantos seriam os votantes. A insegurança jurídica é patente”. 

Mais adiante, determina. “Por isso, mais uma vez, ainda não havendo condições mínimas para que seja realizada Convenção no MDB-ES para eleição do seu órgão definitivo, impõe-se a ratificação do ato praticado pela Comissão Provisória Estadual, e volto a dizer que a renovação no MDB-ES, se realmente for importante para a sobrevivência do partido, deve ocorrer democraticamente, por meio do voto”.

Para conduzir o MDB no Espírito Santo pelos próximos 90 dias, fica nomeada a Comissão Provisória com a seguinte composição: Welington Coimbra (Lelo), presidente, Francisco Carlos Donato Júnior, Chico Donato, secretário, José Maria Pimenta, tesoureiro, e Luzia Toledo, Hércules Silveira, André Garcia e Guerino Zanon como membros. 

Comentários no Facebook