A prefeitura de Colatina não tem o estudo técnico de viabilidade e impacto socioeconômico para implantação da Ciclovia entre o bairro Lacê, nas proximidades da Escola Polivalente de São Silvano até nas proximidades da Loja de Automóveis Tadeu Veículos. Assim sendo deu condições aos comerciantes questionar junto ao Ministério Público a real condição e consequências da implantação da via que seria destinada aos ciclistas de Colatina.

Após a reunião entre o Prefeito e a Promotora e em seguida  entre o grupo de comerciantes, representantes de setores organizados e a Promotora, o MP definiu que seria necessário, antes de mais nada, que ocorresse um estudo aprofundado e detalhado de viabilidade da ciclovia, sendo que nesse estudo seria necessário responder algumas questões básicas para que houvesse a implantação da ciclovia.

Publicidade Publicidade

Na sexta-feira (21) a administração municipal assinou um Termo de Reajuste de Conduta (TAC) tendo como objetivo se readequar as demandas necessárias para a demarcação de uma ciclofaixa e não mais uma ciclovia. Na ocasião a administração apresentou ao MP um estudo parcial da viabilidade de um pequeno percurso que se estenderia da Panificadora Fransilvânia ao Calçadão da Avenida Silvio Avidos. E posteriormente, havendo o estudo técnico aprofundado e após analise do Ministério Público poderia ocorrer a conclusão da obra.

No TAC  estava determinada a  demarcação da ciclofaixa entre a Panificadora e o Calçadão, ação que foi cumprida pelo poder público na manhã de domingo (23), aproveitando a ausência de muitos colatinenses que se retiram nesta época do ano para passar o feriado em outras cidades. Desta forma ficaria mais fácil a execução do serviço.

Inicialmente as pessoas que passavam pelo local no momento da implantação do pequeno percurso da ciclofaixa, diziam que não fazia sentido a demarcação, pois um percurso tão pequeno não teria nenhuma utilidade. Haverá sentido se futuramente a Prefeitura de Colatina conseguir fazer um estudo técnico de viabilidade contundente e que comprove que a ciclofaixa trará benefícios como um todo a sociedade. Assim conseguirá terminar o projeto.    

Mas diante das exigências, diga-se de passagem, salutares do Ministério Público a continuidade da obra demandará tempo e muito estudo para se provar os benefícios do impacto da ciclofaixa na Silvio Avidos. A Administração Pública terá que demostrar alguns itens primordiais como:

1- Por que implantar a ciclovia em Colatina;
2- Por que implantar a ciclofaixa em São Silvano;
3 – Como se deu a escolha do traçado;
4- Demonstração de análise da faixa de rolamento;
5- Qual a declividade da via, se condiciona o uso de bicicleta;
6 – Qual o percentual de pessoas que usariam a ciclofaixa;

E vários outros itens que dariam o respaldo a administração a concluir essa obra tão sonhada pelo Prefeito de Colatina Sérgio Meneguelli e repudiada por outros.

Reportagem: ESFALA
Fonte: MP, PMC

Comentários no Facebook