source
Vice-presidente Hamilton Mourão
Pozzebom/Agência Brasil

Vice-presidente Hamilton Mourão

Nesta quinta-feira (15), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB) declarou não existir falta de diálogo entre o Brasil e a comunidade internacional quando o assunto se refere ao meio ambiente . Mourão foi questionado sobre a cúpula de líderes que envolve as mudanças climáticas, que está na agenda ambiental do presidente norte-americano, Joe Biden. As informações foram apuradas pelo Metrópoles.

Publicidade Publicidade

“Não é questão de clima com a comunidade internacional. Nós temos conversado bastante com os representantes aqui, sem maiores problemas. Diálogo não falta. Existe informação sendo prestada a tempo e a hora. Ninguém tá escondendo nada”, declarou Joe Biden.

Vice-presente não considerou observações feitas como acima do tom.“As pressões que ocorrem vêm dos setores: político, econômico e ambiental. É normal isso aí. Temos que entender que se você tem uma decisão executiva, decisões que você toma não vão agradar uns e desagradar outros. Mas você tem que ter capacidade de tomar as melhores decisões sempre”, manifestou.

Mourão não deu muita importância para sua participação na Cúpula dos Líderes sobre o Clima, já que ele integra e preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal . Reunião acontecerá nos dias 22 e 23 de abril e Joe Biden convidou o presidente Jair Bolsonaro.

“Eu não tenho participação nela. Não digo que seja importante [minha presença nela]. Vai estar o presidente, o ministro das Relações Exteriores e Meio Ambiente. As autoridades têm o conhecimento e as capacidade para dialogar no nível que vai acontecer nessa reunião”, explicou Mourão.

Você viu?

Através de carta enviada ao presidente norte-americano, Joe Biden, Bolsonaro afirmou que se comprometeu em acabar com o desmatamento ilegal em terras brasileiras até 2030 . Foi a primeira ação do presidente brasileiro a agenda ambiental de Biden. 

Documento tem cerca de sete páginas e foi enviado ao político norte-americano na quarta-feira (14), antes de Biden realizar a Cúpula do Clima, que terá a presença de inúmeras personalidades políticas e Bolsonaro está entre elas.

“Queremos reafirmar, neste ato, em inequívoco apoio aos esforços empreendidos por V. Excelência, o nosso compromisso de eliminar o desmatamento ilegal no Brasil até 2030”, escreveu Bolsonaro em carta.

Conteúdo do documento vem sendo debatido nos últimos dias entre Bolsonaro e os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), Tereza Cristina (Agricultura) e Carlos França (Relações Exteriores).

Presidente ressaltou ser ativo na luta contra o desmatamento na Amazônia, que vem apresentando números expressivos desde 2012, no governo de Dilma Rousseff (PT).

Comentários no Facebook