Mais de 26 mil professores começam capacitação em ambiente virtual

0
A Secretaria de Estado da Educação (Sedu), em regime de colaboração com a União dos Dirigentes Municipais de Educação do Espírito Santo (Undime-ES), inicia, nesta segunda-feira (12), de forma inédita- em ambiente virtual e nas escolas –, a capacitação dos profissionais do magistério do Estado para o novo currículo.

A ação mobiliza toda a Rede Estadual de Ensino, incluindo escolas de 74 municípios, e conta com mais de 26 mil professores. O objetivo é garantir a implementação do Novo Currículo do Espírito Santo e, assim, promover mudanças metodológicas nas redes públicas de ensino, de maneira a fazer com que os profissionais da Educação reorganizem suas práticas a partir do estudo do documento curricular, que orientará a Educação nos próximos anos.

O Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular (ProBNCC), desenvolvido em 2018, com o auxílio de uma equipe de redatores do Estado e dos municípios, resultou no documento curricular da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Atualmente, o documento do Ensino Médio está sendo elaborado.

Publicidade Publicidade

Segundo a assessora de Apoio Curricular e Educação Ambiental da Sedu, Aleide Cristina de Camargo, “os processos de construção contaram com a participação de representantes escolares da Rede Estadual e das redes municipais. Agora, o grande desafio é levar essa orientação para as escolas. Esse trabalho colaborativo entre Estado e municípios no Espírito Santo é, hoje, uma referência nacional”, disse.

De acordo com a subsecretária de Planejamento e Avaliação, Isaura Nobre, “essa demanda marca o início da atuação do Centro de Formação dos Profissionais da Educação do Espírito Santo (Cefope) no âmbito virtual que, agora, também passa a ser lugar educativo para a formação a distância”, destacou.

A gerente de Estudos, Pesquisa, Qualificação e Desenvolvimento dos Profissionais do Magistério da Sedu, Mariana Pozzatti, explicou que “a formação é estruturada em um modelo híbrido, presencial e on-line”. Ela ressaltou ainda a relevância do cenário colocado como contexto formativo, apostando, assim, na organização dos tempos de trabalho do professor, na sua autonomia e na inovação dos ambientes de estudos.

A ação também se constitui como etapa inicial da implementação do Currículo do Espírito Santo, na garantia do direito à aprendizagem com equidade para todos os alunos do território capixaba, diz Andréa Guzzo Pereira, subsecretária da Educação Básica e Profissional.

De forma integrada, equipes da Sedu adaptaram as possibilidades de um Curso on-line aberto e massivo (Mooc). A inciativa partiu do diálogo com a Assessoria Especial em Tecnologia Educacional e com o apoio da Gerência de Tecnologia da Informação da Sedu. A equipe responsável pela formação, portanto, apropriou-se de uma estrutura já existente na rede para propor uma sala de aula virtual, em que estão concentrados os conteúdos formativos e os cursistas. “Essa é uma alternativa que permite fazer chegar a formação até os docentes de diferentes lugares do Estado”, reforçou a subsecretária de Planejamento e Avaliação, Isaura Nobre.

Curso

Além do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), a formação será realizada em horário de trabalho e o Módulo I já inicia nesta segunda-feira (12). Semanalmente, os professores farão encontros presenciais nas escolas, em seus respectivos turnos.

Em diálogo ainda mais intenso e constante entre os setores da Sedu e as representações da Undime-ES, “ficou definido que quem conhece a melhor disponibilidade para o tempo de formação são os próprios docentes. Por isso, há uma flexibilidade de organização dos horários formativos, desde que respeitadas a carga horária e as orientações formadoras”, afirmou Mariana Pozzatti.

Toda a formação compreenderá três módulos introdutórios dos princípios dos documentos curriculares da Educação Básica do Espírito Santo e será realizada entre os meses de setembro e novembro deste ano. As ações formativas serão divulgadas em meio digital a partir de setembro.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.