Mais de 100 servidores entre contratados e comissionados foram demitidos nesta quinta-feira (01) da prefeitura municipal de Castelo de acordo com o Diário Oficial dos Municípios do Espírito Santo.

Somente da secretaria de educação foram cerca de 76 funcionários entre eles 1 motorista, 2 secretários, 36 merendeiras, 30 cuidadores, 06 professores AEE e 01 Comissionado.

Publicidade Publicidade

Outros 30 servidores foram demitidos das mais diversas pastas do município.

Um sentimento de revolta se estendeu pela cidade após o prefeito de Castelo se comprometer a não realizar demissões no executivo caso fosse aprovado pelos vereadores a redução do vale alimentação.

Após pressionados, os parlamentes aprovaram a redução mesmo sabendo que tal despesa não incidi na folha de pagamento da prefeitura.

A redução entrou em contato para com o prefeito Domingos Fracaroli para saber porque o mesmo voltou atrás com sua palavra, mas não fomos atendidos.

Por meio de uma nota divulgada a prefeitura informou o agravamento da crise econômica provocado pela Pandemia da Covid-19, acarretou significativa queda da arrecadação no município, salientou também que o Governo Federal deixou de repassar cerca de R$ 500 mil de recursos do FUNDEB caindo para  R$ 1.113.560,19 em junho deste ano se comparado ao mesmo mês do ano anterior que foi de R$ 1.613.836,03.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorWhatsApp lança figurinhas animadas, QR Code e outras novidades
Próximo artigoGoogle Fotos recebe update com novos menus e visual repaginado
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro político e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook