Não é segredo para ninguém que sofás e camas estão sendo cada vez mais utilizados nesse período de pandemia. Se jogar no móvel têm sido um ato ainda mais comum, no entanto o que muita gente não se atenta são para os cuidados quanto à higienização, visto que os mesmos podem se tornar um local de retenção de ácaros, fungos e bactérias que são considerados os principais causadores de alergias, conjuntivite, eczema, sensação de peito fechado à noite, espirros, coceira nas mãos ou face, corrimentos e até mesmo asma.

E para evitar esses tipos de doenças, além de manter o ambiente limpo e agradável o aconselhável é que a higienização profissional seja realizada a cada 6 meses para em colchões e estofados e a cada 4 meses em tapete, é o que explica Cristiano Marrieli, proprietário da empresa especializada em limpeza e conservação de estofados em Cachoeiro de Itapemirim, Clean Sofá.

Publicidade Publicidade

“Por mais resistentes e modernos que sejam, com o passar do tempo, colchões, estofados, tapetes e até mesmo cadeiras, acumulam uma série de sujeiras, e por isso precisam de limpeza recorrentes – a cada 6 meses para sofás a colchões e mínimo de 4 meses para tapetes – removendo desta forma desde as sujeiras mais difíceis, como resíduos, suor, ácaros e outras bactérias”, ressaltou Cristiano Marrieli, proprietário da empresa especializada em limpeza e conservação de estofados, em Cachoeiro, Clean Sofás.

Foto: Divulgação

Cristiano, ressalta ainda que para ter um efeito eficiente é necessário que a limpeza tenha 100% de higienização removendo de fato as sujeiras indesejadas. Confira o que explica, Cristiano Marrieli:

Jornal Regionalidades: Como deve ser feita a limpeza de um colchão?

Clean Sofá: para se obter o melhor objetivo é imprescindível que seja utilizado produtos quimicamente aprovados e que conseguem, de fato, remover a sujeira profunda, desde o tecido de forração até a camada de espuma (onde tendem a se acumular partículas de suor, ácaros, fungos e sujeiras).

Também é ideal procurar empresas já certificadas no mercado e com ampla experiência.

J R: Quando devo realizar a limpeza do meu colchão ou sofá?

C S: O ideal é fazer a limpeza dos colchões e sofás a cada 6 meses e tapetes a cada 4 meses. As técnicas de limpeza desses itens estão cada vez mais avançadas e, hoje em dia, é possível fazer esse procedimento a seco ou a semi seco, facilitando e otimizando muito a limpeza e alcançando ótimos resultados.

J R: Quais são as dicas que você dá para quem quer ou precisa desse tipo de serviço?

C S: Não deixar o tratamento para depois, vilões invisíveis podem estar dentro da sua casa causando problemas de saúde para você e sua família.

J R: Como manter os cuidados com colchões e estofados?

C S: fazer uma aspiração semanalmente e fazer uma higienização periodicamente com profissionais capacitados.

J R: onde é realizada a lavagem?

C S: todo o serviço é realizado na casa do cliente e é um processo bem rápido, já tapetes são levados para a sede da empresa, em Cachoeiro, e entregue ao cliente sem nenhum custo adicional.

Sobre a Clean Sofá Cachoeiro

Foto: Divulgação

 A Clean Sofá é uma empresa especializada higienização e impermeabilização de estofados e lavanderia de tapetes (sofá, colchões, cadeiras, sanitização de ambientes), com sede em Cachoeiro de Itapemirim e visitas pelo menos três vezes na semana em Castelo, também no Sul do Estado.

Com uma equipe multidisciplinar, a Clean Sofás atende em todo o Sul do Estado do Espírito Santo e conta com profissionais altamente qualificados e sempre atualizados para oferecer aos seus clientes melhores soluções de limpeza, desinfestação e higienização de colchões.

Como contactar?

Site: www.cleansofacachoeiro.com.br

Instagram: Clean Sofá Cachoeiro

WhatsApp: (28) 99925-2692

COMPARTILHAR
Artigo anteriorConfira as conquistas dos brasileiros nas Olimpíadas de Tóquio
Próximo artigoMaioria dos recursos do Fundo de Proteção ao Emprego foi para empresas de micro e pequeno portes
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro e consultor político, estudante de direito e vice-presidente da Adjori/ES - Associação dos Jornais do Interior do Espírito Santo - eleito para o biênio 2021-2023. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook