O Brasil acompanha o bom desempenho de seus atletas no Parapan-Americanos que acontece em Lima, no Peru, e o município de Afonso Cláudio tem um motivo especial para torcer pela seleção. Entre as estrelas brasileiras está Silvelane da Silva Oliveira, a Silvinha, uma jovem de 24 anos, nascida no Distrito de Fazenda Guandu. A jovem foi apresentada ao Basquete quando uma “doença”, até hoje desconhecida, a colocou em uma cadeira de rodas.

Jovem de Afonso Cláudio brilha com Seleção Brasileira no Parapan Americanos do PeruAos 18 anos, no Instituto Reabilitacional e Esportivo para Deficientes Físicos do Espírito Santo (IREFES), Silvinha lançou a primeira bola na cesta e desde então não parou mais. Filha de trabalhadores humildes, a menina de Guandu não se entregou ao problema, pelo contrário, aceitou o destino em duas rodas e se jogou ao mundo do esporte, e hoje é um dos destaques da Seleção Brasileira de Basquete em cadeiras de rodas, com passagens por vários países.

Publicidade Publicidade

Residente em Cariacica, na grande Vitória, ela treina para se manter em condições de vestir a amarelinha e encher de orgulho seus pais Evaristo e Deuzeni, e toda família brasileira que vibra pelo esporte, em especial para os Paraolímpicos. Em seu currículo, estão grandes atuações no Brasil, no mundial da Alemanha, em um quadrangular nos Estados Unidos, em dois Sul-americanos na Colômbia, Copa América, e agora no Pan em Lima, no Peru.

Agradecida ao IREFES, onde começou sua trajetória vitoriosa, Silvelane da Silva Oliveira é o orgulho de seus pais, que de longe acompanhou a estreia da filha com vitória fácil sobre o anfitrião Peru. Duas vitórias já confirmadas e amanhã, terça-feira (27), a jovem afonsoclaudense, que se encontrou no esporte por conta de uma enfermidade, carimba sua passagem para os jogos de Tóquio no Japão, em 2020, se vencer os Estados Unidos.

Se depender da prima Pauliane Aparecida de Oliveira, e da mãe Deuzeni de Oliveira, a medalha tá na mão. “Sempre tive orgulho da prima, mesmo antes de seleção brasileira. Conquistou seu espaço por conta de sua força de vontade, de sua superação, por nunca desistir de lutar pelos seus objetivos. Ela sempre foi forte e independente e agora com seu sonho realizado, pra nós isso é fantástico, Silvinha merece tudo de bom na vida,” elogiou Pauliane.

No jogo de terça-feira (27), contra os Estados Unidos só a vitória interessa para garantir o voo para Tóquio em 2020. A mãe garantiu seu lugar no sofá de onde vai acompanhar as notícias na telinha sobre os jogos e ver sua filha no topo, mais uma vez. “Minha filha é um doce de pessoa e merece todas as vitórias, apesar de já considerá-la uma vitoriosa desde os 18 anos, após passar por graves problemas e superá-los com muita garra,” destacou com amor de mãe.

Comentários no Facebook