Estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora no Estado são os objetivos do programa Centelha ES. A iniciativa oferece recursos financeiros de até R$ 60 mil por projeto contemplado, além de atividades de suporte e capacitação. Os interessados devem se inscrever no link www.programacentelha.com.br/es até o dia 25 de outubro.

Podem participar pessoas físicas ou empresas com faturamento anual bruto de até R$ 4,8 milhões com até 12 meses da criação, contados a partir do lançamento do edital realizado em setembro. Ao todo, 300 projetos serão selecionados para próxima fase. Após as capacitações, a lista final com 28 aprovados para contratação será divulgada.

Publicidade Publicidade

De acordo com a gerente de Economia Criativa (Gecria) da Secult, Lorena Louzada, a iniciativa também atua diretamente no setor de Economia Criativa. “Os setores da economia criativa geram riquezas a partir do conhecimento, da criatividade, da sustentabilidade e do capital intelectual. A parceria da Secult com a Fapes vem no sentido de aproximar esse público e possibilitar o aumento de propostas com essa temática criativa, indo de tecnologias sociais, inovação em gestão, processos e produtos ou mesmo as tecnologias digitais. ”

A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi). No Espírito Santo, é executada pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES).

Comentários no Facebook