Iases lança plataforma que torna público os dados do Instituto

0
O Observatório Digital da Socioeducação já está disponível para consulta no site do Instituto.

O Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) lançou, na manhã desta sexta-feira (05), no Auditório do Centro Integrado de Atendimento Socioeducativo (Ciase), em Vitória, sua nova ferramenta de Business Inteligence (BI), o “Observatório Digital da Socioeducação”. A partir de agora, os dados da socioeducação do Estado estarão disponíveis no site do Instituto para acesso da população.

A nova plataforma foi desenvolvida em parceria com o Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Espírito Santo (Prodest). No sistema, é possível, dentre outras informações, consultar o histórico e os dados atualizados sobre o quantitativo de adolescentes acautelados, além do mapeamento dos atos infracionais por município, em todo o Estado. A ferramenta tem oito filtros de pesquisa: residência, comarca, idade, motivo do ingresso no sistema socioeducativo, raça/cor, sexo, escolaridade e data. O Instituto é o pioneiro da Administração Pública neste tipo de inovação.

Publicidade

O gerente técnico do Iases, Romulo Telles, apresentou a ferramenta e explicou que ela será um elemento direcionador das ações do Instituto. “A plataforma dará suporte para as decisões, de forma inteligente, por meio de um processo de captação de dados. As informações serão extraídas de um banco de dados modelado e atualizado mensalmente”, afirmou.

A nova plataforma é mais uma ação que viabiliza a transparência e a publicidade dos dados do Instituto, como contou o diretor-presidente do Iases, Bruno Pereira Nascimento. “As informações estarão disponíveis, de forma interativa e organizada, para acesso de toda a sociedade capixaba”, disse.

Nascimento também ressaltou que o Observatório Digital da Socioeducação será uma ferramenta de gestão. “A nova plataforma representa a nossa preocupação em criar ferramentas de inovação que direcionem a atuação do Instituto de forma estratégica e eficiente”, afirmou.

O sistema permite a coleta, armazenamento e análise de dados da socioeducação no Estado. A partir do cruzamento e interpretação deste banco de dados, é possível obter informações estatísticas relevantes para subsidiar uma atuação inteligente e direcionada, não só do Iases, mas também das diversas ações sociais do Governo do Estado.

A secretária de Direitos Humanos, Nara Borgo, esteve presente no evento e destacou que a riqueza dos dados do BI pode nortear a construção de políticas públicas efetivas para os jovens que estão dentro e fora do Instituto. “Essas informações, disponibilizadas com transparência, irão colaborar para a implementação dos projetos e ações da Secretaria de Direitos Humanos, bem como do Eixo de Proteção Social do Programa Estado Presente. Com a base de dados, poderemos compreender melhor o perfil dos socioeducandos e também dos adolescentes que estão nos bairros de maior vulnerabilidade social. Esta plataforma será ainda de muita importância para que a academia possa realizar suas pesquisas sobre a socioeducação no Espírito Santo”, destacou.

Também estiveram presentes no evento os membros da diretoria e demais gestores do Iases, servidores do Prodest, além da Defensoria Pública, representada pela defensora pública Dra. Adriana Peres.

Clique aqui para acessar o Observatório Digital da Socioeducação.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.