A Secretaria da Cultura (Secult) continua na estrada percorrendo diversos municípios capixabas, em formato presencial, com o objetivo de fortalecer o elo e a troca de experiência entre conselheiros e fazedores de cultura. A 3ª Edição do Gabinete Itinerante da Cultura esteve em Santa Teresa, nessa segunda (04), apresentando o Programa de Coinvestimento Municipal da Cultura – Fundo a Fundo, entre outras pautas. A apresentação cultural ficou por conta do grupo de dança Circolo Trentino, de Santa Teresa, que abriu o encontro com uma apresentação de dança típica italiana.

Participaram do encontro o secretário de Estado da Cultura Fabricio Noronha, o Prefeito de Santa Teresa Kleber Medici e o Secretário de Turismo e Cultura Rodrigo Brito. Também estiveram presentes representantes locais teresenses e dos municípios de Marechal Floriano, Laranja da Terra, Afonso Cláudio, São Roque do Canaã, Itaguaçu, Itarana e Santa Maria de Jetibá. 

Publicidade Publicidade

Fundo a Fundo

O programa vai transferir recursos do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura) para os Fundos Municipais de Cultura, ampliando assim as ações de fomento à cultura no Estado, na medida em que os municípios estabeleçam as próprias políticas de fomento ao receberem o investimento. Na primeira fase, para se cadastrar, os municípios precisam instituir, por meio de lei, o Fundo e o Conselho Municipal de Cultura.

Segundo o Secretário da Cultura Fabricio Noronha, com certa liberdade, o município poderá criar seu plano de ação, desde que esteja em consonância com o Plano Estadual de Cultura. “A gente acredita que com o Programa Fundo a Fundo, o município consiga criar dentro da sua necessidade, uma política que efetivamente atenda à realidade do local, possibilitando agilidade e capilaridade no investimento”, afirma. 

Para o especialista em desenvolvimento humano da Secult Herialdo Plotegher, do ponto de vista de sistema e financiamento da Cultura, não há dúvidas que o Espírito Santo é o único estado que tem este instrumento. “Somos o único Estado da Federação que vai trabalhar com esse dispositivo que permite transferir recursos do Fundo Estadual de Cultura para os fundos municipais. Sairemos de um investimento de R$10 milhões de reais para R$ 30 milhões de reais, tudo isso no meio de uma pandemia e de uma crise sobretudo humanitária, mas também econômica”, afirma. 

Ainda segundo Herialdo, o compromisso do Governador do Estado, Renato Casagrande e do Secretário Fabricio Noronha com a cultura tem que ser reconhecido. “A questão central da criação deste novo programa é realizá-lo por força de lei, garantindo a institucionalização e a perenidade desta política pública”, acrescentou. 

O cadastramento no Programa de Coinvestimento da Cultura – Fundo a Fundo está aberto até 30 de novembro pela plataforma Mapa Cultural. A equipe da Secretaria da Cultura (Secult) estará à disposição para tirar dúvidas pelo telefone (27) 99745-5536 ou pelo e-mail herialdo.plotegher@secult.es.gov.br.

Saiba mais sobre o Programa Fundo a Fundo

Para o Secretário de Turismo e Cultura de Santa teresa,  Rodrigo Brito, a novidade apresentada é de extrema importância para os municípios capixabas. “Há um tempo atrás, se o artista daqui de Santa Teresa quisesse concorrer a um edital, ele teria que entrar numa concorrência estadual. Agora, com a Lei Aldir Blanc e o novo Programa Fundo a Fundo, o fomento da cultura passa a ser em âmbito municipal, onde as portas se abrem para a realização de projetos mais íntimos e próximos da realidade de Santa Teresa”, completa. 

Comentários no Facebook