O mês de janeiro tradicionalmente é marcado pelas férias e pelo verão. Por conta da pandemia do novo coronavírus, em que há a recomendação do distanciamento social, muita gente aproveita o período de descanso para ficar deitada em casa por longos períodos. Entretanto, essa prática faz mal à coluna.

De acordo com o ortopedista Lourimar Tolêdo, do Ráquis Instituto da Coluna, ficar deitado durante um longo período pode prejudicar a estabilidade da coluna vertebral, o que aumenta o risco de lesões.

Publicidade Publicidade

“Descansar é bom, principalmente nas férias, mas ficar em repouso por muito tempo enfraquece a musculatura da coluna, fazendo com que ela perca o tônus aos poucos, afetando a estabilidade da região. Isso contribui para um significativo aumento no risco de lesões”, explica Lourimar Tolêdo.

Para o ortopedista, o segredo para uma coluna saudável em período de férias e descanso é manter o corpo em movimento. Caminhar, andar de bicicleta, fazer alongamentos ou praticar algum tipo de esporte libera endorfina, hormônio ligado à sensação de prazer e relaxamento.

“Os cuidados com a coluna não tiram férias. O nosso corpo não foi feito para ficar parado em uma mesma posição por muito tempo. Quando fazemos algum tipo de atividade física, fortalecemos os músculos e diminuímos o risco de ter dores nas costas”, afirma o ortopedista.

Uso do celular

Outro aspecto que o ortopedista chama a atenção é para os longos períodos de utilização do celular, seja para jogar, seja para assistir a filmes e vídeos com a cabeça inclinada para baixo. 

Segundo Lourimar Tolêdo, a forma correta de utilizar o smartphone sem prejudicar a coluna é mantê-lo na altura dos olhos, de forma que o pescoço não se curve.

A coluna cervical sofre força de acordo com a posição da cabeça. Enquanto está numa posição neutra, com ângulo de zero grau, a carga é de 6kg, ou seja, o peso natural da cabeça. Mas quando a angulação aumenta, a força também aumenta.

“Quando o pescoço fica curvado para baixo, o peso da cabeça aumenta de 6kg para 27kg, o equivalente a uma criança de 8 anos e quase 5 vezes mais do que o suportado pela coluna. Um prato cheio para desenvolver problemas na região cervical (pescoço)”, alerta o médico.

Cuidados com a coluna nas férias

  • Prevenção diária

Segundo Lourimar Tolêdo, os cuidados com a coluna não tiram férias. A atividade física durante este período de descanso também ajuda a fortalecer os músculos e a diminuir o risco de dores nas costas.

  • Não fique parado

O corpo humano não foi feito para ficar parado em uma mesma posição por muito tempo. Pratique atividade física, como caminhada, natação, alongamento, andar de bicicleta, dança, etc. Elas liberam endorfina, hormônio ligado à sensação de prazer e relaxamento.

  • Blitz do celular

Evite passar longos períodos utilizando o celular de cabeça baixa. Segundo Lourimar Tolêdo, isso é um prato cheio para lesões na cervical (região do pescoço), pois o peso da cabeça aumenta de 6kg para 27kg, o equivalente a uma criança de 8 anos e quase 5 vezes mais do que o suportado pela coluna.

Comentários no Facebook