No mês de Outubro três escolas da Rede Estadual proporcionaram aos estudantes a aprendizagem na prática, com visitas técnicas. Uma das unidades foi a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Coronel Antônio Duarte, de Iconha, que levou os alunos ao estado de Minas Gerais. A ação teve como objetivo ampliar os conhecimentos na área de Ciências Humanas e Naturais, com o projeto “Trilhando Caminhos: conhecimentos que vão além da sala de aula”.

O roteiro de estudos foi dividido em dois momentos: o primeiro, na cidade de Belo Horizonte, onde os alunos visitaram o Jardim Zoológico e o Museu de Ciências Naturais da Pontifícia Universidade Católica (PUC); e no segundo momento, a cidade histórica de Ouro Preto.

Publicidade Publicidade

“O trabalho de campo tem singular importância para o estudo da disciplina de Geografia, sendo um importante elemento para o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem, pois, permite ao professor e ao aluno irem além da exposição teórica dos conteúdos em sala de aula possibilitando, assim, a compreensão de uma realidade complexa a partir de um dado concreto, enriquecendo a abordagem da disciplina”, explicou o professor de Geografia Emílio Petri.

Outro objetivo da atividade foi, a partir do estudo da paisagem, reconhecer a transição entre as formações vegetais da Mata Atlântica e o Cerrado, bem como suas características, além de compreender a paisagem cultural observando a malha urbana das duas cidades e, assim, o aprofundamento das nuances do processo de urbanização, além das marcas do processo de formação do território brasileiro no século XVIII, com o ciclo do ouro.

Orientados pelos professores, os alunos produziram vídeos com o objetivo de documentar e divulgar os espaços visitados. “As rodas de conversa promoveram reflexões que evidenciaram um importante processo crítico e responsável de tomada de decisões e atitudes quanto aos conteúdos vivenciados, para o qual a educação em Ciência tem o compromisso político e ético de contribuir”, disse o professor João Paulo Petri

Escola Alto Jatibocas

Em busca de valorizar a história e a identidade do povo capixaba, a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Alto Jatibocas, de Itarana, levou os alunos ao Sítio Histórico de Vila Velha, no dia 24 de outubro. A visita foi a culminância do estudo sobre Patrimônio Histórico cultural e história do Espírito Santo Colonial.

“Os alunos conheceram sobre a Casa da Memória, que é um museu no qual podemos encontrar em exposição imagens e objetos sobre o início da colonização capixaba e também sobre os índios e negros que viveram por aqui. Depois visitaram a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que é a igreja em funcionamento mais antiga do Brasil. Por fim, subiram até o Convento da Penha passando pela via da penitência e puderam contemplar a vista e tirar algumas fotos, além de conhecer mais sobre os primeiros anos da história capixaba”, afirmou a diretora da escola, Luzinete Coan.

Escola Eurico Salles

Também no final do mês de outubro, os alunos da 3ª Série do Curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio, da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Eurico Salles, de Itaguaçu, participaram da Mostra de Profissões da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Vitória, e realizaram uma visita técnica ao Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest), também na Capital.

Na Mostra de Profissões, os estudantes puderam conhecer um pouco mais de perto alguns cursos oferecidos pela Universidade. Já na visita ao Prodest, conheceram os principais serviços desenvolvidos pela autarquia e receberam informações sobre a história, a estrutura organizacional e ações.

A professora de Administração de Materiais, Bruna Hachbart, a visita técnica na área de tecnologia destacou importância da visita para os alunos. “A tecnologia é um recurso cada vez mais valioso para as empresas. Por isso, acho importante os alunos conhecerem os trabalhos realizados pelo Prodest”, acrescentou.

Para a aluna Maria Eduarda Rocha, 17 anos, a visita foi uma oportunidade para conhecer coisas novas. “Muita gente não conhecia os aplicativos desenvolvidos pelo Prodest, não sabíamos da dimensão de sua importância e a importante fonte de informação que eles são para a população”, apontou.

Já os alunos da 1ª série do Curso Técnico em Administração Integrado realizaram uma visita técnica à ArcelorMittal Tubarão, na Serra, com o objetivo de compreender a funcionalidade geral da empresa, associando a teoria e a prática.

Comentários no Facebook