Espírito Santo agora tem três representantes na etapa nacional da OLP.

Mais uma estudante da Rede Estadual é finalista da 6ª edição da “Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) – Escrevendo o Futuro”, desta vez, na categoria Artigo de Opinião. Tailane da Rocha Sousa, aluna da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Irineu Morello, de Governador Lindenberg, foi classificada para a etapa nacional, nessa terça-feira (19), em São Paulo.

Publicidade Publicidade

Orientada pela professora Fernanda Ferreira Moronari Leonardelli, a estudante produziu o texto intitulado “Amanheceu, por que ainda está escuro?”, baseando-se no tema da competição deste ano, que foi “O Lugar Onde Vivo”.

Duas outras estudantes do Espírito Santo também são finalistas da OLP na categoria Crônica: A representante da Rede Estadual, Kesia Cardoso Gonçalves dos Santos, aluna da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Mariano Firme de Souza, em Cariacica, se classificou com o texto “Lágrimas de Esperança”, que retrata os problemas sociais de sua comunidade; e Isabelle de Araujo, representante da Rede Municipal,  da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Maria da Luz Gotti, de Colatina, que garantiu sua vaga na próxima etapa da OLP, com a crônica  “História de Pescador”.

A Olimpíada de Língua Portuguesa conta com as etapas escolar, municipal, estadual, regional (semifinal) e nacional (final). No dia 09 de dezembro acontecerá o anúncio dos vencedores em todos os gêneros.

A Olimpíada

Com o objetivo de contribuir para a melhoria do Ensino e aprendizagem da leitura e escrita nas escolas públicas de todo País, o programa Escrevendo o Futuro (Cenpec) promove ações de formação presencial e a distância. Por meio de ações de mobilização para a formação de professores de Língua Portuguesa, o Itaú Social criou o programa em 2002, sob a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária. A ideia é promover a reflexão sobre práticas educativas com a disponibilização de materiais com orientações pedagógicas.

Em 2008, o programa foi ampliado a partir de uma parceria com o Ministério da Educação para a criação da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro, um concurso de produção de textos entre alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da 1ª a 3ª série do Ensino Médio.

Nesta edição, a Olimpíada reforça a valorização da interação de crianças e jovens com seu território, e retoma o tema “O lugar onde vivo”. Para participar do concurso, o estudante deve resgatar histórias, estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade, o que contribui para o desenvolvimento de sua cidadania.

Comentários no Facebook