Teve início nesta quinta-feira (31) e segue até esta sexta-feira (1º), a Oficina Regional de Monitoramento e Avaliação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde com representantes do Ministério da Saúde e das secretarias de saúde dos estados da Região Sudeste. O evento acontece no Hotel Senac Ilha do Boi, em Vitória.

As boas práticas e inovações do Governo do Estado no âmbito da educação em saúde, como a criação do Instituto Capixaba de Ensino Pesquisa e Inovação em Saúde, o ICEPi, da Secretaria da Saúde, foram celebradas pela representante da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Maria Aparecida Timo, durante o evento.

Publicidade Publicidade

“Fiquei muito feliz com o que ouvi aqui hoje. O Plano de Educação Permanente do Espírito Santo é consistente, feito numa lógica ascendente, olhando as necessidades de saúde e verificando, dentro das necessidades, o que podia ser resolvido com a educação”, elogiou.

Segundo a diretora geral do ICEPi, Quelen Tanize Alves, poder receber a oficina é um momento importante para o Estado. “Neste momento, em que temos a constituição do Instituto, receber eventos que discutem a educação permanente auxiliam nos nossos processos, no que estamos trabalhando e também ajuda na realização de trocas com os outros estados. É um espaço para pensar na avaliação da política e no seu fortalecimento”. 

A Oficina Regional de Monitoramento e Avaliação da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde é fruto de uma parceria entre o Departamento de Gestão da Educação na Saúde, da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação da Saúde, do Ministério da Saúde com o Instituto de Saúde Coletiva, da Universidade Federal da Bahia. O objetivo do evento é fortalecer o desenvolvimento de práticas avaliativas no âmbito da Política de Educação Permanente em Saúde em todos os estados do País, considerando a participação do conjunto de atores estratégicos.

Programação:

31/10 (quinta-feira):
8h: abertura;

8h30 às 10h: socialização das experiências estaduais na produção das matrizes avaliativas;

10h às 12h: exposição dialogada; monitoramento e avaliação da Política de Educação Permanente em Saúde: concepções, modelo lógico, matrizes avaliativas e instrumentos;

14h às 16h: atividade de construção do modelo lógico da ação educativa selecionada;

17h: apresentação dos trabalhos do grupo.


01/11 (sexta-feira):

8h30 às 12h: atividade em grupo: experimentação, análise e validação das matrizes e instrumentos;

14h às 17h: apresentação e discussão dos trabalhos de grupos;

17h: possibilidades de instrumentalização das práticas de avaliação e monitoramento para o território;

18h: avaliação da Oficina Regional e encerramento.

Comentários no Facebook