Especialista da Sesa realiza panorama das arboviroses no Estado

0
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO JULHO/2020 Publicidade DENGUE NOV/2020 Publicidade

As diferenças da situação epidemiológica no Espírito Santo referentes às arboviroses, doenças que são transmitidas pelo Aedes aegypti, como a dengue, a chikungunya e a zika ao longo de 2020, é tema do vídeo produzido pela Secretaria da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (13), e disponibilizado no canal da Sesa no YouTube.

O chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, Roberto Laperriere Júnior, aborda a temática para cada região de saúde e também faz o panorama geral, falando sobre o histórico das doenças, em um comparativo com o ano anterior.

Publicidade Publicidade

Em relação à dengue, Laperriere lembra do alto número de notificação ocorrido em 2019 e como está a situação do Estado hoje. “Em 2020 temos uma redução de 40% da casuística dos casos de dengue. Muita dessa população que adoeceu em 2019 ficou menos suscetível, adquiriu imunidade. Isso explica a redução de casos atualmente. E entre as regiões do Estado mais acometidas pela dengue, temos a região Central de Saúde com maior incidência, seguida da Metropolitana, norte e sul”, informou.

Ao final do vídeo, Laperriere alerta a população sobre os cuidados essenciais para a prevenção das doenças causadas pelo Aedes aegypti, como um checklist de limpeza. “Continuamos com dados de que mais de 80% dos depósitos estão dentro ou próximo das residências. Não podemos descuidar, a população deve escolher um dia da semana para fazer checklist dentro das suas residências”.

O vídeo sobre o panorama atual das arboviroses no Espírito Santo está disponível no canal da Sesa no YouTube, para acessar clique no link https://bit.ly/30RBuru.

Veja aqui o 32º boletim da dengue.

Veja aqui o 32º boletim de zika.

Veja aqui o 32º boletim chikungunya.

Comentários no Facebook