Mais de 30 cestas básicas foram doadas pelo Espaço Tamar para famílias carentes de Castelo, município do Sul do Estado, nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.

De acordo com a presidente da ONG, Elenir Moreira, também foram realizados no primeiro bimestre de 2021 mais de 150 atendimentos psicológicos, 60 atendimentos de coaching, além de mais de 300 peças de roupas doadas.

Publicidade Publicidade

Ao todo a ONG já preparou mais de 800 refeições para famílias em bairros carentes do município, além disso com a queda do número de doações a lista de famílias que aguardam ser contempladas por cestas básicas só vem aumentando. ”Infelizmente as doações para a ong caiu muito e com isso muitas famílias passaram a ficar desassistidas pelo projeto”, completou a presidente Elenir Moreira.

Atendimento psicológico

Segundo a presidente da ong a estimativa é que o mês de março seja finalizado com pelo menos 130 atendimentos psicológicos.

Atualmente o espaço conta com cinco profissionais que realizam atendimento no local de forma agendada e com todas as medidas de proteção contra a covid-19.

“Aqui nós recebemos todos os tipos de pacientes e todos sem nenhum custo. Nossos atendimentos estão voltados, principalmente, para vítimas de violência e pessoas em risco de suicídio”, contou.

Considerada um ponto de apoio para o município, a ong Espaço Tamar recebe também pacientes em estado de emergência que não conseguem atendimento nos postos de saúde do município.

“Hoje podemos considerar que a ONG é um ponto de apoio na cidade, normalmente os pacientes atendidos pelo Espaço Tamar são pacientes que não conseguem agenda nos postos da cidade e de alguma forma ficam sabendo do nosso trabalho”, ressaltou.

“Já atendemos pacientes aqui em estado grave que chegou a nos relatar que na unidade de saúde só teria agenda para maio, é a partir daí que realizamos todo um procedimento de triagem e passamos a acompanhar não só o paciente como toda a sua família”, completou.

Atendimento em meio à pandemia

Com a crise sanitária instaurada em todo o mundo a presidente do Espaço Tamar disse a reportagem que alguns dos seus atendimentos ficaram comprometidos como na maioria dos seguimentos comerciais e sociais.

“Na pandemia estamos com os atendimentos com hora marcado. Cestas básicas entregues em domicílio com toda segurança e doações de roupas e brinquedos com horário agendado”, ressaltou.

Cursos profissionalizantes e vagas de emprego

Outro ponto que a presidente da ong ressaltou foi o encaminhamento de pessoas para o mercado de trabalho em vagas nas empresas em que a procura. Para ela que é gestora de RH e coaching, após realizar todo o acompanhamento das famílias a ong também atua nos preparativos de currículo para essas pessoas além de prepara-las para o mercado de trabalho com cursos profissionalizantes de manicure, culinária, educação financeira, gestão, imagem pessoal, artesanato, além de treinamento emocional.

“Nesse mês de março 30 mulheres estavam agendadas em nossos cursos, mas por causa da pandemia o curso teve que ser ancelado”, lembrou.

Como contribuir?

Para contribuir com o projeto basta entrar em contato com a presidente da ong, Elenir Moreira, no número (28) 9 9920-2704. Também há a possibilidade de agendar um horário para conhecer o espaço que fica localizado na rua Rua Carlos Lomba, nº 151, no Centro de Castelo.

Entre as formas de contribuição estão alimentos não perecíveis, auxílio financeiro ou apoio para confecção de uniformes dos participantes de um dos cursos, apostilas, material para cursos, roupas, sapatos e alimentos não perecíveis.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFrente de Prefeitos pede saída de Ernesto Araújo por “atitudes destrutivas”
Próximo artigoPesquisa mostra que 1316 municípios estão sob risco de falta de kit intubação
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro e consultor político, estudante de direito e vice-presidente da Adjori/ES - Associação dos Jornais do Interior do Espírito Santo - eleito para o biênio 2021-2023. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook