A secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, esteve na última semana no Parque Nacional do Caparaó, em Dores do Rio Preto, na região turística Caparaó.  Na pauta, as comemorações de 60 anos do parque e obras de recuperação das vias de acesso ao Pico da Bandeira, além de demandas relativas à sinalização turística e fortalecimento da instância de governança local.

Participaram do encontro representantes da Secretaria Municipal de Turismo de Dores do Rio Preto, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável do Território do Caparaó Capixaba, vereadores e coordenação do Parque

Publicidade Publicidade

Localizado na Serra do Caparaó, na divisa entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o Parque Nacional do Caparaó é um dos ícones do montanhismo no Brasil e abriga o terceiro ponto mais alto do País, o Pico da Bandeira, com 2.892 metros de altitude.

Para a região, a Unidade de Conservação representa um grande atrativo turístico, que mobiliza a cadeia produtiva, gerando empregos e renda para os municípios do entorno. Pela sua importância ambiental e econômica, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur), mantém o diálogo com todos os entes locais. “Estamos aqui para ouvir e contribuir nas festividades do parque, bem como a respeito das demandas locais para que esta região fique ainda mais organizada e fortalecida, sendo um destino seguro para visitantes de todas as partes”, disse a secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro.

O coordenador do Parque, Fábio Vellozo, destacou o interesse de uma parceria formal com o Estado no sentido de se trabalhar o turismo e a conservação ambiental, agregando valor econômico à região. “Temos muito interesse nesta parceria com o Governo, no sentido de fortalecer as atividades de educação ambiental, pesquisa e turismo”.

O coordenador também comunicou que, devido à pandemia, as comemorações foram adiadas para setembro deste ano, quando há a intenção de se criar uma programação variada. “A Setur já está nos ajudando com a criação do selo comemorativo e contamos com apoio para que possamos trazer ao parque o governador Renato Casagrande para comemorar conosco a beleza e importância desta área”, enfatizou.

Outro ponto de pauta foi a necessidade das obras de recuperação das vias de acesso ao Pico da Bandeira. Devido às fortes chuvas registradas em janeiro de 2020, o acesso ao pico foi interrompido. “Estamos articulando para que estas intervenções sejam feitas, possibilitando a reabertura total do parque”, esclareceu a secretária Lenise Loureiro.

Instância de Governança – No Espírito Santo são dez as regiões turísticas e a Setur trabalha para que em cada uma delas haja uma instância de governança que integre os municípios, reunindo poder público e empresários para o fortalecimento da região.

A região do Caparaó, que reúne nove municípios, conta o Consórcio Intermunicipal e o Programa Líder desenvolvido pelo Sebrae, que busca o desenvolvimento sustentável dos territórios, ambos com a participação da Secretaria Municipal de Turismo. “Precisamos fortalecer estes entes no sentido de aqui haver uma entidade que seguindo a Política de Regionalização integre e fortaleça o turismo local”, explicou a secretária Lenise Loureiro, afirmando estar no planejamento da Setur este trabalho em todo o Estado.

O encontro contou ainda com a participação de Maíra Carlos, do ICMBio, Francimar Pinheiro, do Consórcio Caparaó; Kelly Machado, do Sebrae; da secretária de Turismo de Dores do Rio Preto, Josiane Guedes; e os vereadores Jefinho Lagares e Antonio Raimundo.

Comentários no Facebook