De volta ao cenário, Piassi anuncia pré-candidatura a prefeito de Castelo

0
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade

Eleito para a prefeitura do município por três vezes, o ex-prefeito Luiz Carlos Piassi (MDB) confirmou a redação do Jornal Regionalidades que é pré-candidato a prefeito de Castelo nas eleições 2020.

>> Ex-prefeito de Castelo Jair Ferraço deixa o PSD e fecha com o DEM

Publicidade Publicidade

O emedebista que teve recentemente seu mandato cassado disse que não existem mais pendências em seu nome que o impeça de viabilizar uma candidatura majoritária. “Eu sou pré-candidato e já estou fazendo a minha pré-campanha”, disse.

Segundo ele novas alianças estão sendo formadas e as conversas com diretórios partidários seguem a todo vapor. “infelizmente não posso revelar ainda com quais partidos estamos conversando, mas garanto que nossa candidatura está mais do que de pé”, disse o ex-prefeito Piassi.

>> Em busca de uma posição Marcos Bento se filia ao PSL

Apesar da pandemia do novo coronavirus que traz uma incerteza no cenário político do país em relação a como se darão as eleições deste ano o emedebista mostrou-se estar motivado. “Fui processado por improbidade administrativa por uma despesa de R$ 856,36, na primeira instância eu fui absolvido mas o MP recorreu em segunda instância onde fui condenado à revelia, sem defesa. Logo após eu recorri ao TSE, a partir daí não quis mais recorrer. A suspensão dos meus direitos políticos foram de 2013 a 2018. Hoje o problema está resolvido, tanto é que sou pré-candidato”, concluiu.

O processo de improbidade administrativa de Piassi transitou em julgado no ano de 2013. Apesar da restrição o ex-prefeito disputou a eleição de Castelo, em 2016, amparado por uma decisão liminar.

>> NEPOTISMO CRUZADO: Domingos Fracaroli nomeia mãe, irmã e esposa de vereadores na prefeitura de Castelo

Na época Piassi teve os seus direitos políticos cassados. Piassi conta que apesar dos direitos serem caçados originalmente por oito anos os seus direitos foram cassados por apenas cinco anos, sendo restabelecido em abril de 2018 quando já estava prefeito do município.

>> Toma-lá-dá-cá: entenda o esquema que mantém Zélia Marques, esposa do prefeito de Castelo, nomeada na Câmara Municipal

Considerado uma “raposa” na política, Piassi carrega um legado de mais de 300 obras executadas no município de Castelo desde o seu primeiro mantado, em 1976. Além disso Piassi foi apontado pela Secretaria de Estado de planejamento como um dos melhores prefeitos do Estado do Espírito Santo, foi deputado estadual e ficou entre os dez melhores do Estado dentre os 30 deputados, também ocupou a presidência da Cohab, onde é considerado como o melhor presidente até o momento. Na Cohab Piassi teve a oportunidade de urbanizar a obra da Praia da Costa, construiu a Cidade Continental na Serra, na época com mais de 2.800 residências, há também em seu curriculum a construção de outros 68 conjuntos habitacionais.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCâmara aprova PEC do Orçamento de Guerra e texto segue para o Senado
Próximo artigoDeputados autorizam aporte de R$ 100 mi em fundo
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 0003512/ES, articulista e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito de Guarapari em 2016, além de coordenador de campanha eleitoral para deputado estadual em 2018. Fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook