Dadalto fica com o título do Campeonato Municipal de Guaçuí

0
Jogadores e torcida da Dadalto fizeram a festa, comemorando a conquista do título de campeão municipal de Guaçuí 2019. (Comunicação Guaçuí)
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade

A Dadalto venceu o Guaçuí AC, por 2 a 1, no segundo jogo da final, na manhã de domingo (24), e se sagrou campeã da competição

Em mais um jogo muito disputado e com uma chuva insistente que caiu sobre o município desde as primeiras horas da manhã de domingo (24), a equipe da Dadalto voltou a vencer o Guaçuí AC, no segundo jogo da final, desta vez pelo placar de 2 a 1, e ficou o com o título do Campeonato Municipal de Futebol de Guaçuí. Na primeira partida, na quinta-feira (21), a Dadalto já havia vencido por 4 a 3 e jogava por um empate, mas conseguiu mais uma vitória e sagrou-se campeã invicta.

Publicidade Publicidade

O time campeão da competição, que é organizada pela Superintendência de Esportes, da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes (Semcultes), recebeu o troféu “Francisco Aprígio (Chicão)”, num momento de emoção que contou com a participação de familiares do homenageado. E a Superintendência de Esportes também destacou que, mais uma vez, apesar de muita chuva, o campo do Estádio Municipal Francisco Lacerda de Aguiar demonstrou sua excelente drenagem, permitindo um jogo bem disputado, sem acúmulo de água em qualquer parte do campo.

E como na primeira partida, o segundo jogo também teve virada. Precisando da vitória, pelo menos para levar a disputa para os pênaltis – no caso de vitória por um gol de diferença –, o Guaçuí AC procurou a ataque, mas a Dadalto se defendeu bem e também procurou o gol. No entanto, já nos últimos minutos do primeiro tempo, o juiz marcou pênalti para o GAC, num lance claro de falta. Gabriel bateu e abriu o placar, aos 42 minutos, levando toda a decisão para a segunda etapa.

No segundo tempo, o GAC voltou precisando de um gol, ao menos, para ficar com o título, enquanto a Dadalto buscava o gol de empate. E num lance mais violento, ainda no início da etapa, o lateral esquerdo do GAC foi expulso, deixando sua equipe com um jogador a menos. A partir daí, o GAC se fechou mais na defesa e explorava contra ataques, na busca do gol do título, mas sabendo que o resultado parcial levava a decisão para as penalidades.

Contudo, o GAC só resistiu até os 19 minutos, quando numa bola alçada na área, José Rodrigues acertou uma bonita cabeçada, encobrindo goleiro e defensores, e marcou para a Dadalto, empatando a partida. Resultado que dava o título para seu time e que obrigou o GAC a ter que partir atrás de um gol. O tempo foi passando, as equipes foram se desgastando e, aos 45 minutos, num contra ataque, Ariel recebeu na área, ganhou do zagueiro e tocou com classe, tirando do goleiro, para fazer o segundo gol e do título da Dadalto.

Depois foi só esperar o apito final, para torcida e equipe da Dadalto começarem a festa, que um grupo tentou atrapalhar ao invadir o campo, iniciando um princípio de confusão, mas a presença da Polícia Militar e a ação de integrantes das próprias equipes acalmaram a situação rapidamente. A festa então continuou, com os times e torcida participando da solenidade de premiação, organizada pela Prefeitura. Participaram da entrega de troféus e placas, os familiares de “Francisco Aprígio (Chicão)”, que deu nome ao troféu de campeão, além do procurador geral do município, Ailton da Silva Fernandes, o vereador Paulinho do Vitalino, o superintendente de Esportes, Marcus Lessa, e o superintendente de Turismo, Judney Vargas.

Além do troféu entregue ao time campeão, Dadalto, também recebeu troféu, a equipe vice-campeão, Guaçuí AC. E foram premiados com placas, o artilheiro da competição, David Almeida (Dadalto), com 9 gols, que também levou a de melhor jogador do campeonato; o jogador revelação, Érick José Brum (São Pedro FC); goleiro menos vazado – de acordo com a média de jogos –, Raone Basani (Palmeirinha); e a equipe mais disciplinada, Máquina Verde.

Comentários no Facebook