Dadalto fica com o título do Campeonato Municipal de Guaçuí

0
Jogadores e torcida da Dadalto fizeram a festa, comemorando a conquista do título de campeão municipal de Guaçuí 2019. (Comunicação Guaçuí)

A Dadalto venceu o Guaçuí AC, por 2 a 1, no segundo jogo da final, na manhã de domingo (24), e se sagrou campeã da competição

Em mais um jogo muito disputado e com uma chuva insistente que caiu sobre o município desde as primeiras horas da manhã de domingo (24), a equipe da Dadalto voltou a vencer o Guaçuí AC, no segundo jogo da final, desta vez pelo placar de 2 a 1, e ficou o com o título do Campeonato Municipal de Futebol de Guaçuí. Na primeira partida, na quinta-feira (21), a Dadalto já havia vencido por 4 a 3 e jogava por um empate, mas conseguiu mais uma vitória e sagrou-se campeã invicta.

Publicidade Publicidade

O time campeão da competição, que é organizada pela Superintendência de Esportes, da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes (Semcultes), recebeu o troféu “Francisco Aprígio (Chicão)”, num momento de emoção que contou com a participação de familiares do homenageado. E a Superintendência de Esportes também destacou que, mais uma vez, apesar de muita chuva, o campo do Estádio Municipal Francisco Lacerda de Aguiar demonstrou sua excelente drenagem, permitindo um jogo bem disputado, sem acúmulo de água em qualquer parte do campo.

E como na primeira partida, o segundo jogo também teve virada. Precisando da vitória, pelo menos para levar a disputa para os pênaltis – no caso de vitória por um gol de diferença –, o Guaçuí AC procurou a ataque, mas a Dadalto se defendeu bem e também procurou o gol. No entanto, já nos últimos minutos do primeiro tempo, o juiz marcou pênalti para o GAC, num lance claro de falta. Gabriel bateu e abriu o placar, aos 42 minutos, levando toda a decisão para a segunda etapa.

No segundo tempo, o GAC voltou precisando de um gol, ao menos, para ficar com o título, enquanto a Dadalto buscava o gol de empate. E num lance mais violento, ainda no início da etapa, o lateral esquerdo do GAC foi expulso, deixando sua equipe com um jogador a menos. A partir daí, o GAC se fechou mais na defesa e explorava contra ataques, na busca do gol do título, mas sabendo que o resultado parcial levava a decisão para as penalidades.

Contudo, o GAC só resistiu até os 19 minutos, quando numa bola alçada na área, José Rodrigues acertou uma bonita cabeçada, encobrindo goleiro e defensores, e marcou para a Dadalto, empatando a partida. Resultado que dava o título para seu time e que obrigou o GAC a ter que partir atrás de um gol. O tempo foi passando, as equipes foram se desgastando e, aos 45 minutos, num contra ataque, Ariel recebeu na área, ganhou do zagueiro e tocou com classe, tirando do goleiro, para fazer o segundo gol e do título da Dadalto.

Depois foi só esperar o apito final, para torcida e equipe da Dadalto começarem a festa, que um grupo tentou atrapalhar ao invadir o campo, iniciando um princípio de confusão, mas a presença da Polícia Militar e a ação de integrantes das próprias equipes acalmaram a situação rapidamente. A festa então continuou, com os times e torcida participando da solenidade de premiação, organizada pela Prefeitura. Participaram da entrega de troféus e placas, os familiares de “Francisco Aprígio (Chicão)”, que deu nome ao troféu de campeão, além do procurador geral do município, Ailton da Silva Fernandes, o vereador Paulinho do Vitalino, o superintendente de Esportes, Marcus Lessa, e o superintendente de Turismo, Judney Vargas.

Além do troféu entregue ao time campeão, Dadalto, também recebeu troféu, a equipe vice-campeão, Guaçuí AC. E foram premiados com placas, o artilheiro da competição, David Almeida (Dadalto), com 9 gols, que também levou a de melhor jogador do campeonato; o jogador revelação, Érick José Brum (São Pedro FC); goleiro menos vazado – de acordo com a média de jogos –, Raone Basani (Palmeirinha); e a equipe mais disciplinada, Máquina Verde.

Comentários no Facebook