source
Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado
Pedro Gontijo/Senado Federal

Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou parlamentares que a instalação da CPI da Covid deve ficar para terça-feira da semana que vem, dia 27 de abril.

Publicidade Publicidade

Por ser o membro mais velho, o senador Otto Alencar (PSD-BA) tem a prerrogativa de abrir os trabalhos do colegiado, e garantiu que vai seguir as orientações de Pacheco sobre a data, que desagradou integrantes da ala independente e de oposição.

“Marcar a instalação é uma atribuição exclusiva do presidente Pacheco. Ele acabou de me ligar dizendo que vai liberar o ambiente do Senado, a comissão, para a próxima terça-feira, às 10 horas”, disse Alencar.

Ele destacou que não tem autonomia de convocar ou mudar a data de uma sessão. “Quem autoriza a convocação é o presidente. E eu, por ser o mais velho, vou abrir no dia 10, terça-feira próxima. Eu não posso ultrapassar aquilo que é atribuição exclusiva do presidente Rodrigo Pacheco”, afirmou.

Havia possibilidade de o colegiado ser instalado já nesta quinta-feira (22), mas Rodrigo Pacheco sinalizou preferência por iniciar os trabalhos apenas na semana seguinte.

Você viu?

Entre oposicionistas e independentes, o gesto é visto com desconfiança. Eles temem que a pressão popular de bolsonaristas contra Renan Calheiros nas redes sociais aumente e dificulte sua indicação para assumir a relatoria da CPI.

Apesar do receio de alguns colegas, Otto Alencar descarta a possibilidade de Renan perder a relatoria, costurada por acordo entre a maioria dos membros da CPI no final da semana passada.

“Não existe a mínima chance de o Renan deixar de ser o relator, até o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), o apoia. Isso é fofoca”, avaliou Alencar.

No último final de semana, Bezerra procurou Renan para dizer que o Planalto não é contra a sua indicação.

“O governo apoia o princípio da proporcionalidade. A maior bancada indica o relator e a segunda maior bancada, o presidente”, afirmou Bezerra, em referência ao MDB e ao PSD, respectivamente.

Pressão de aliados de Renan Calheiros

Senadores da oposição e independentes que irão compor a comissão preparam uma reação à indicação de que os trabalhos da comissão só teriam início na próxima semana.

A antecipação irritou parte dos indicados, como Renan Calheiros (MDB-AL), que deve ser o relator da CPI, e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que deve assumir o posto de vice-presidente.

Segundo informações da CNN Brasil , o grupo irá se reune virtualmente hoje às 21h para debater como pressionar Pacheco a manter a previsão de instalação para esta semana.

Comentários no Facebook