Covid-19: Flórida registra 9.300 novos casos e ultrapassa Nova York

0
Os trabalhadores de serviços médicos de emergência colocam um paciente em uma ambulância fora do Hospital da Universidade de Illinois,
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO JULHO/2020 Publicidade DENGUE NOV/2020 Publicidade BEBIDA E DIREÇÃO DEZ2020 Publicidade

A Flórida se tornou nesse domingo (26) o segundo estado norte-americano, depois da Califórnia, a ultrapassar Nova York, o mais atingido no início da pandemia do novo coronavírus nos Estados Unidos (EUA), de acordo com levantamento da Reuters.

Foram registrados mais 9.300 casos de covid-19 e agora o número total é de 423.855, atrás apenas da Califórnia, que lidera o país com 448.497 infecções. Nova York está em terceiro lugar, com 415.827 casos.

Publicidade Publicidade

Nova York, no entanto, registrou o maior número de mortes nos EUA, com mais de 32 mil, com a Flórida em oitavo lugar, com quase 6 mil mortes.

Em média, a Flórida registrou mais de 10 mil casos por dia em julho, enquanto a Califórnia notificou 8.300 casos diários e Nova York viu o acréscimo de 700 casos.

O número alarmante na Flórida ocorre em meio às declarações do governador republicano do estado, Ron DeSantis, que disse, repetidas vezes, que não tornará obrigatório o uso de máscaras e que as escolas devem reabrir em agosto.

Por outro lado, o estado de Nova York conseguiu controlar o vírus, com lojas e restaurantes fechados e o uso obrigatório de máscaras.

O aumento de casos também ocorre em meio à pressão do presidente Donald Trump para reabrir as escolas dos EUA no outono, apesar da preocupação de professores e famílias de que as crianças possam contrair ou transmitir a doença caso retornem à sala de aula.

Depois da Flórida, o Texas tem o maior número de casos do novo coronavírus, com 391 mil. O governador do Texas, Greg Abbott, afirmou que o furacão tropical Hanna, que atingiu a costa no sábado como categoria 1, foi especialmente desafiador para as autoridades, pois trata-se de uma área do estado que foi a mais atingida pela pandemia.

Mais de 146 mil americanos morreram de covid-19 – quase um quarto do total global – e existem quase 4,2 milhões de casos confirmados no país, ou pelo menos uma em cada 79 pessoas foi infectada.

Comentários no Facebook