Cerca de 100 mil pessoas, de várias partes do país, estiveram em Castelo nos dias 15 e 16 de junho para prestigiar a 59ª edição da “Festa de Corpus Christi”, uma das maiores manifestações religiosas do Brasil.

A Festa, promovida pela Paróquia Nossa Senhora da Penha e a Prefeitura de Castelo, teve início na noite de quarta-feira (15), com a confecção de 1,5 quilômetro de tapete. Na quinta-feira (16), a Festa contou com a programação religiosa na Igreja Matriz e a missa campal, presidida pelo Bispo Dom Luiz Fernando Lisboa, seguida de procissão com o santíssimo sacramento. 

Publicidade Publicidade

Para a confecção do tapete, que este ano teve como tema: “Eu sou o pão vivo descido do céu”, além do nascimento de Jesus, o meio ambiente e a pandemia da Covid-19, foram utilizados 70 mil quilos de materiais como pedras, folhas, flores, papel, areia, pó de serra, pó de café, entre outros. Mais de três mil voluntários diretos e indiretos, de várias idades, trabalharam durante meses nos preparativos da montagem dos 17 quadros e 17 passadeiras.

“Foram meses de muito trabalho e dedicação, mas a compensação veio de forma grandiosa, tivemos um tapete belíssimo que, com certeza, encantou os visitantes e o povo de nossa cidade”, informou o Coordenador Artístico da Festa, Geraldo Vinco.

Segundo o Prefeito de Castelo, João Paulo Nali, essa foi uma Festa emocionante e realizada com muito amor. “Não é fácil para nós castelenses ficarmos sem a nossa tradicional Festa, foram dois anos sem o tapete de Corpus Christi por conta da pandemia. Fizemos uma Festa linda, segura e muito bem organizada. Agradeço aos envolvidos por todo apoio e parceria”.

 

Durante os dois dias de evento os visitantes também aproveitaram outras atrações como a Feira do Agroturismo, Artesanato e Flores, a Praça de Alimentação das Entidades e a Feira de Ambulantes” na Avenida Nossa Senhora da Penha.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reportagem: Rachel Camporez / Ascom PMC

Comentários no Facebook