Membros do Conselho Penitenciário do Espírito Santo (Copen-ES) inspecionaram seis unidades prisionais no mês de outubro. Fizeram parte da visita do Conselho os Centros de Detenção Provisória dos municípios de Guarapari, Marataízes, Serra, Aracruz, Viana e Instituto de Reabilitação Social, em Vila Velha.

O Copen conta com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, das Defensorias Públicas do Estado e da União, dos Ministérios Públicos Estadual e Federal, das secretarias de da Segurança Pública e Defesa Social, da Justiça e de Direitos Humanos. Durante este ano, 24 inspeções já foram realizadas pelo Conselho Penitenciário.

Publicidade Publicidade

“Desenvolvemos um trabalho com metodologia e conhecimento técnico, com o envolvimento de todos os conselheiros. O propósito do Conselho é unir esforços a fim de levar diálogo e atendimento para as unidades. Verificamos as instalações, a condição da pessoa presa e as condições de trabalho do servidor penitenciário e encaminhamos providências, caso haja necessidade. O Copen é um braço do governo estadual em busca dos princípios regidos pela Lei de Execução Penal. A atuação do Conselho faz toda a diferença, uma vez que buscamos construir um sistema prisional cada vez mais humanizado”, explica o presidente do Copen, Ulisses Reisen de Oliveira.

Comentários no Facebook