A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) confirmou na noite desta terça-feira (25) que o primeiro caso suspeito de coronavírus foi notificado no Espírito Santo.

Trata-se de um paciente que chegou de uma viagem à Itália recentemente. Segundo a secretaria, ele apresentou febre e sintomas respiratórios.

Publicidade Publicidade

O paciente foi encaminhado para tratamento no Hospital Estadual Dr. Jayme S. Neves,  em Morada de Laranjeiras, na Serra, onde há melhor estrutura para o tratamento de casos mais graves.

Antes de ir para lá, o paciente deu entrada Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Carapina, também no município, por volta das 19 horas esta terça, conforma informações fornecidas por funcionários à equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV. 

Confira a nota da Sesa na íntegra:

“A Secretaria da Saúde (Sesa) por meio do Centro de Operações Estratégicas (COE) informa que foi notificado sobre o primeiro caso suspeito de coronavírus (Covid-19), na tarde desta terça-feira (25). O paciente chegou recentemente ao Espírito Santo após viagem à Itália, apresentando febre e outros sintomas respiratórios. Ele foi encaminhado para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, que tem a expertise de atendimento a casos graves e é um dos hospitais de referência para atendimento à casos suspeitos, definido pelo Plano Estadual de Enfrentamento e Controle do Covid-19.

A coordenação do COE informa ainda que o paciente está sendo monitorado e exames laboratoriais serão realizados para confirmar ou não a doença. O caso suspeito será informado, ainda nesta terça-feira ao Ministério da Saúde.

Na última sexta-feira (21), o Ministério da Saúde passou a enquadrar também, na definição casos suspeitos de Covid-19, pessoas com histórico de viagens a outros sete países: Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Camboja, Vietnã e Tailândia. A mudança ocorreu devido ao aumento de 14% no número de novos casos fora da China.”

Itália em alerta

Ao menos 322 pessoas tiveram infecções confirmadas no país até a tarde desta terça-feira, 25, de acordo com autoridades italianas. O número de mortes chegou a 11 – todas as vítimas são pessoas idosas.

Comentários no Facebook