CNH Social 2019 tem primeiros habilitados e reforça valorização da vida no trânsito

0

O Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), deu início, nesta sexta-feira (09), à Etapa de Sensibilização pela Vida no Trânsito para os primeiros concluintes da 1ª fase do Programa CNH Social 2019. O objetivo da iniciativa é impactar os novos condutores e aqueles que fizeram adição ou mudança de categoria sobre os riscos e consequências de atos indevidos nas vias por meio de dinâmicas, como apresentações teatrais, exposições e testemunhos.

Neste ano, o programa CNH Social foi incluído no Planejamento Estratégico do Governo do Estado, no escopo do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, como um dos projetos para trabalhar no desafio de reduzir o número de vítimas fatais em acidentes de trânsito. Para inaugurar esta etapa, o governador Renato Casagrande, a vice-governadora Jaqueline Moraes e o diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, acompanharam, junto aos contemplados pelo programa, a palestra do gerente de Educação de Trânsito da Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES), inspetor Adriano Bom Jesus.

Publicidade Publicidade

Casagrande lembrou que mais de 400 pessoas perderam a vida no trânsito no Espírito Santo no primeiro semestre, na maioria das vezes por imprudência e negligência. “São vidas perdidas, famílias destruídas. A conscientização é fundamental e vocês estão recebendo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Estamos hoje entregando oportunidades a todos vocês e esperamos que possam dirigir de forma consciente, respeitando a vida acima de tudo”, disse.

O governador também fez referência ao início do programa – em sua primeira gestão estadual – e aos cursos especializados para motoristas profissionais que serão ofertados na 2ª fase do programa ainda neste ano. “Na época, entregamos aproximadamente 13 mil CNHs Social. Para as pessoas que têm dificuldade de pagar todas as taxas, essa é a oportunidade. Estamos ofertando em quatro anos 25 mil oportunidades. O programa está se aperfeiçoando para que o Estado cumpra o seu papel, que é dar oportunidades na vida das pessoas”, destacou.

O diretor geral do Detran, Givaldo Vieira, pontuou que além do cunho social, o programa reforça o compromisso que os condutores precisam ter com a vida no trânsito. “Esta nova etapa que criamos, a de sensibilização, tem o objetivo de formar motoristas e motociclistas exemplares, compromissados com a prudência, com a responsabilidade nas vias. O CNH Social avança, a partir deste momento, como um programa de geração de oportunidades, mas também de defesa da vida”, salientou.

Sensibilização

“O trânsito mata mais que armas de fogo no Brasil. E todos nós, condutores, temos que contribuir para mudar isso”. Este foi o tom da palestra do gerente de Educação de Trânsito da PRF-ES, que apresentou os deveres e direitos dos condutores e necessidade de que haja cidadania no trânsito. O inspetor rodoviário também interagiu com os contemplados pelo programa. “Quando pensar em fechar alguém, pense que tem alguém esperando por essa pessoa, seja um filho, uma esposa, uma mãe. A gente precisa pensar no outro”, disse Bom Jesus.

A moradora de Vitória, Cleane Freire Pires dos Santos, de 40 anos, já havia sido beneficiada pelo programa quando tirou a primeira habilitação em 2014, agora mudou para a categoria D e revelou que nunca teve uma multa: “Estou desempregada e essa é uma oportunidade a mais para conseguir um bom emprego. Sempre respeitei as regras no trânsito. O mais importante é respeitar a vida”, afirmou Cleane.

Adriana Leles de Faria, de Iúna, também conseguiu mudar a categoria para a D e ressaltou a importância da prudência no trânsito. “Essa habilitação abriu os caminhos para mim e representa uma grande oportunidade de conseguir emprego como motorista de caminhão. Quero fazer um curso de especialização e começar a trabalhar com carregamento de pedra ou de madeira, que é o principal ramo na minha região. Sempre obedecendo as regras e com muito cuidado no trânsito para dirigir pelo Brasil todo”, asseverou.

Para a vice-governadora Jaqueline Moraes, a entrega da CNH para a Adriana Leles de Faria foi muito simbólica. “É uma mulher que tem vontade de ser motorista de caminhão e o Governo do Estado, por meio do Detran, deu essa oportunidade a ela. Isso representa muito para mim como mulher e é uma demonstração do empoderamento das mulheres no nosso Estado”, frisou.

Também participaram do evento o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social Roberto Sá; o coordenador de Desenvolvimento Profissional do Sest Senat Cariacica, Nivaldo de Oliveira; além da diretoria e servidores do Detran e autoridades dos municípios com pessoas contempladas.

Detran pela vida

Como forma de impactar os contemplados pelo programa CNH Social e também os capixabas que passam em frente à sede, o Órgão expõe dois veículos destruídos por acidentes, com uma mensagem que objetiva mobilizar as pessoas pelo compromisso com a vida no trânsito.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.