Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou a identificação no Brasil de uma nova linhagem do vírus zika, diferente da que foi registrada em 2015. O vírus que circulou o país até o momento era de origem asiática, no entanto, agora os pesquisadores identificaram uma cepa que veio do continente africano.

Esse fato nos faz ficar alerta, uma vez que a transmissão é feita pelo mosquito Aedes Albopictus, que se propaga de maneira semelhante ao Aedes aegypt, responsável pela transmissão da dengue.

Publicidade Publicidade

As formas de transmissão são muito parecidas com as identificadas nos casos da dengue, do zika asiático e da chikungunya; acontece por meio da picada do mosquito. Vale ressaltar que não há garantias de imunidade na população que foi infectada pelo vírus anterior, os efeitos do novo vírus no corpo humano ainda estão sedo estudados.

A prevenção passa por hábitos que já são conhecidos no Brasil e o cuidado precisa ser coletivo. Tais cuidados são: saneamento básico, evitar o acúmulo de água em pneus, garrafas pet, garrafas de vidro, colocar areia nos pratinhos de plantas. Não temos que olhar somente para nós, temos que olhar ao nosso redor. Uma vez que, não basta somente você prevenir, mas o próximo não fazer sua parte. Para combater é preciso está vigilante e alertar também seus vizinhos.

 

Referência: https://portal.fiocruz.br/noticia/estudo-identifica-circulacao-de-nova-linhagem-da-zika-no-brasil

Fonte: revistacrescer.globo.com

Comentários no Facebook