Centro Cirúrgico do Hospital Dr. Jayme ganha nova área de acolhimento

0

Já está em funcionamento a nova área de acolhimento para os acompanhantes que aguardam por pacientes em procedimento no Centro Cirúrgico no Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves, na Serra.

Segundo a gerente do Centro Cirúrgico, Cynthia Milanez, além dos acompanhantes, os pacientes que vêm de casa e aguardam por cirurgia, também podem usufruir do local. “Entendemos que a espera do procedimento também é um momento importante e muitas vezes de ansiedade para o paciente. Por este motivo, ele precisa estar tranquilo”, disse a gerente.

Publicidade Publicidade

É nesta área que também acontece o diálogo entre médico e acompanhante. “Quando o procedimento é finalizado, o cirurgião responsável se dirige até a sala onde pode conversar melhor com a família e informar o estado de saúde do paciente. O familiar se sente mais confiante podendo falar diretamente com o médico”, explica Cynthia Milanez.

Ainda de acordo com a gerente, a humanização do atendimento é fundamental. “Vimos aqui uma ótima oportunidade para melhor acolher os familiares e transmitir tranquilidade para eles quanto ao procedimento que está sendo realizado”, comentou.

Grupo Técnico de Humanização (GTH)

No último dia 26 de setembro, o Grupo Técnico de Humanização (GTH) do Hospital Dr. Jayme promoveu reunião interna para apresentar as ações que estão sendo desenvolvidas para que o atendimento se torne cada vez mais humanizado e estratégias para colocá-las em prática dentro da instituição.

A humanização da sala de acolhimento do CTI, a abordagem e acolhimento na recepção e oficinas de humanização voltadas aos gestores e demais funcionários, foram algumas das ações citadas no encontro.

Durante a reunião, que ocorre toda última quinta-feira do mês, a responsável pelo GTH, Marta Almeida, destacou sobre importância das reuniões. “É necessário que toda nossa equipe esteja devidamente preparada para atender paciente e acompanhante da forma mais humana possível. O mais importante é eles se sentirem acolhidos na unidade”, disse Marta.

Comentários no Facebook