Celular da Xiaomi pega fogo e empresa diz que culpa é do usuário

0
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade
source

Olhar Digital

Xiaomi arrow-options
shutterstock

Celular da Xiaomi pegou fogo sozinho


Publicidade Publicidade

Um proprietário de um Redmi Note 7S tomou recentemente um belo susto, sem falar no prejuízo financeiro, quando seu aparelho pegou fogo, aparentemente espontaneamente . Chavan Ishwar, de Mumbai, na Índia, comprou o aparelho no início de outubro e o usou normalmente até 2 de novembro.

Nesse dia, ele colocou o aparelho sobre a mesa enquanto trabalhava. Subitamente, Ishwar notou um cheiro estranho e viu que seu aparelho estava queimando. A tampa traseira, de plástico, estava derretendo e o aparelho em geral estava muito quente, sinais claros de uma bateria que entrou em combustão .

Leia também: Vazamento mostra design e especificações do Xiaomi Mi 10

Segundo o usuário, o aparelho não estava carregando, e nunca havia sofrido uma queda. Entretanto, após contatar uma assistência autorizada da Xiaomi , Ishwar recebeu a resposta de que foram encontradas “marcas anormais de queimadura” na região da bateria, e que portanto seu aparelho não poderia ser reparado sob garantia.

Não satisfeito, o usuário contatou a Xiaomi diretamente, A empresa argumentou que a bateria não é coberta pela garantia, e como o fogo se iniciou na região dela, o aparelho não seria coberto. Contatada pelo site Gizchina, a Xiaomi respondeu que “após cuidadosa análise, foi concluído que o dano foi causado por força externa, e portanto classificado como “dano causado pelo usuário”.

Leia também: Celulares da Black Friday: confira os melhores modelos para adquirir na data

Aparentemente, Ishwar terá de amargar sozinho um prejuízo de 8.999 rúpias (cerca de R$ 530 na cotação atual). Seu caso parece ser algo isolado, mas serve de lembrete de que as baterias usadas em nossos smartphones podem ser perigosas, e merecem atenção e cuidado.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFacebook lança novo aplicativo para fazer memes
Próximo artigoAneel autoriza entrada em operação de última turbina de Belo Monte
Avatar
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 0003512/ES, articulista e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito de Guarapari em 2016, além de coordenador de campanha eleitoral para deputado estadual em 2018. Fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook