A prefeitura de Castelo, município da Região Sul do Espírito Santo, decidiu adiar o retorno às aulas presenciais na rede municipal de ensino devido a nova onda da Covid-19 e a epidemia de gripe, a Influenza A H3N2. Com a nova decisão, as atividades serão realizadas apenas de forma remota, com aulas pela internet.

Segundo o prefeito de Castelo, João Paulo Nali (PTB), todos alunos terão seus 200 dias letivos e 800 horas de aula garantidos. O prefeito frisou ainda que “estamos vivenciando mais uma onda de pandemia decorrente de uma nova variante. Nossos filhos antes de qualquer coisa precisam estar em segurança, antes de realizarem suas atividades normais ou sociais. Adiamos o início presencial para sabermos como vai se comportar o sistema de saúde nas próximas semanas.

Publicidade Publicidade

Em conversa com a redação do Jornal Regionalidades o prefeito João Paulo Nali frisou também que tanto a volta as aulas como a pandemia do novo coronavirus não podem ser tratadas de forma política sem base científica.

“O município de Castelo hoje é referência Estadual na vacinação e no atendimento a sintomas gripais com Centro Especializado, além do Hospital Municipal que está tratando esse momento com a gravidade e com todo respeito ao esgotamento dos profissionais da saúde desde o início dessa pandemia. Por se tratar de uma política estadual, o exemplo tem que vir de cima. Por envolver todos os municípios caberia ao Estado a adoção de medidas, evitando assim restrições futuras piores. Como não o fez, adotamos dentro do nosso município. Falar em retorno das aulas presenciais da rede municipal infantil e de adolescentes é uma decisão política sem qualquer base científica e nesse momento não podemos correr o risco de nos afastar das orientações dos especialistas médicos”, concluiu o prefeito de Castelo, João Paulo Nali.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorApós 47 dias internado lutando contra a Covid-19 pastor Valtair deixa hospital
Próximo artigoBandes triplica recursos para apoio à inovação em empresas capixabas
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro e consultor político, estudante de direito e vice-presidente da Adjori/ES - Associação dos Jornais do Interior do Espírito Santo - eleito para o biênio 2021-2023. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook