A Caixa Econômica Federal está permitindo que os trabalhadores que estejam atrás de uma renda e que aderiram à modalidade de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de saque-aniversário a antecipação de até três anos de recebimento do benefício. A opção ocorre através de um empréstimo que usa o próprio FGTS como garantia, ou seja, que também é permitido mesmo para os trabalhadores com restrição em seu nome.

Como funciona o serviço

A disponibilização do crédito por meio do saque-aniversário do FGTS permite que os trabalhadores possam resgatar valores próximos ao acumulado de três anos da modalidade, e ainda permitindo um valor mínimo para resgate de R$ 2 mil.
A modalidade é realizada totalmente online, ou seja, o trabalhador não precisa nem comparecer à agência da Caixa para pedir os valores. No entanto, a adesão ao crédito com a garantia do saque-aniversário possui as seguintes condições:
  • Juros por mês: 0,99%;
  • Juros por ano: 12,54%;
  • Valor mínimo do empréstimo: R$ 2 mil;
  • Antecipação: de até 3 anos do benefício.
Vale lembrar que os juros são um dos mais baixos para a obtenção de crédito pessoal, pois como se trata de uma modalidade com garantia, se torna um empréstimo com baixo risco de inadimplência, logo, oferecendo melhores condições.

Contratação do crédito

O processo para contratação é realizado de maneira online, sendo possível por meio do aplicativo do FGTS disponível para Android e iOS ou ainda por meio do internet banking da Caixa Econômica Federal.
  1. Acesse o app ou internet banking da Caixa;
  2. Escolha a opção da linha de crédito;
  3. Informe quantas parcelas e valores você quer antecipar;
  4. Realize a simulação;
  5. Caso esteja de acordo clique em “Contratar”;
  6. Insira a sua assinatura eletrônica;
  7. Salve o comprovante e pedido realizado!
Lembre-se que a opção é disponível apenas para os trabalhadores que aderiram à modalidade do saque-aniversário do FGTS. Os demais trabalhadores não podem optar pelo crédito.

O que é o saque-aniversário

O saque-aniversário é uma modalidade que permite ao trabalhador a retirada de parte do saldo da conta do FGTS, anualmente, no mês de aniversário. O valor liberado provém das contas do trabalhador no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Portanto, é um dinheiro que pertence ao trabalhador, não ao governo.
O saque aniversário permite o resgate de 50% do Fundo para quem tem até R$ 500 na conta até 5% para quem tem acima de R$ 20.000. Quem tem até R$ 500 de saldo pode sacar 50% do valor do FGTS. O percentual vai caindo conforme a quantidade de dinheiro aumenta, veja:

Como optar pelo saque-aniversário

Os trabalhadores podem optar pelo saque-aniversário como alternativa para quem não quer sacar apenas quando tem o contrato de trabalho rescindido, permitindo então que os trabalhadores possam sacar parte dos valores vinculados as contas do FGTS, anualmente.
Para optar pelo saque-aniversário basta acessar alguma das ferramentas ligadas ao FGTS, sendo:
Atenção! O trabalhador que aderir ao saque-aniversário perde direito de receber o FGTS no caso de demissão, conhecido como “saque-rescisão”, caso o mesmo seja demitido terá direito apenas a multa de 40%.
Além, disso, caso o trabalhador opte pelo saque-aniversário, se arrependa e queira voltar para o modelo de saque-rescisão, mesmo que imediatamente, o saque-rescisão só volta a ser direito do trabalhador no primeiro dia útil do 25º mês seguinte ao da solicitação, explica a Caixa Econômica Federal, ou seja, será necessário aguardar dois anos e um mês para ter direito ao saque do FGTS em caso de demissão.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaixa finaliza saques da 1ª parcela do auxílio emergencial; veja novo calendário do benefício
Próximo artigoPfizer: Adiar segunda dose da vacina produz mais anticorpos, diz estudo
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro político e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook